Mudanças Climáticas

 Por: Ana Marina Martins de Lima/ Ambientedomeio

Há uma série de fatores que alteram a dinâmica do clima, como aumento da temperatura decorrente das atividades do homem com o lançamento de gases na atmosfera provenientes de queimadas, atividades industriais, desmatamentos, entre outros.

Desde o início da Era Industrial, a temperatura no mundo aumentou cerca de 0,8°C , na França já houve um aumento de 1°C. A elevação da temperatura no planeta pode alterar o ciclo hidrológico, causando o derretimento das calotas de gelo dos pólos e assim, aumentar o nível do mar, inundando gradualmente regiões costeiras. Cidades como Nova York, Rio de janeiro e Londres seriam inundadas e mesmo que o aumento do nível do mar não ultrapassasse um metro, haveria o risco de marés fortes e ressacas violentas. Seria necessário o deslocamento das pessoas dessas áreas, além de afetar as atividades econômicas e gerar problemas sociais .

De acordo com a ONU, a previsão é de que os gases estufa poderão provocar o aquecimento do planeta entre 0,2°C e 0,5°C por década, chegando a 1°C em 2025 e a 3°C no fim do próximo século, devido à expansão dos oceanos e ao descongelamento das geleiras, o nível do mar poderá aumentar 20 centímetros até 2030 e 65 centímetros até o fim do próximo século.

Há controvérsias entre pesquisadores quanto à afirmação de que as atividades do homem podem provocar mudanças climáticas globais. Alguns acreditam que as ocorrências fazem parte de um ciclo da natureza, mas muitos afirmam que têm influência e que nos dias de hoje esse fato tem se tornado mais evidente. Segundo o autor Drew: “Mesmo que a alteração do clima por obra do homem seja mais uma possibilidade futura do que um fato presente, as respectivas consequências são enormes, a mudança do clima provocará mudanças em cascata nos processos geomorfológicos, do solo e da vegetação, o que, por sua vez, por realimentação, trará novas alterações climáticas”.

Em muitas regiões está havendo a aceleração do degelo das geleiras, como ocorre no caso da geleira de Sarennes, nos Alpes Franceses, cuja média de perda era de 70 cm por ano e em 2003 apresentou recuo de 3,10m; ocorreram intensos furacões em 2004; aumento de temperatura gerando chuvas mais intensas, provocando grandes inundações na China, Estados Unidos, entre outros, e, na Austrália, aumento gradativo da seca.

De acordo com o relatório divulgado pela ONU (2007) sobre mudanças climáticas até 2090, com base nos estudos do Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC) entidade a qual apoia, e que foi elaborado por 600 especialistas de 40 países, através de projeções, as mudanças que ocorreram no clima nos últimos 50 anos são devido às atividades do homem, com 90% de probabilidade de resultarem das emissões de gás carbônico, e a temperatura pode aumentar em até 4°C até o final do século, provocando secas e tufões mais intensos.

Na região sul-americana, a probabilidade é de aumento de 1,5°C na temperatura média entre 2020 e 2029. Já a previsão é de até 3,5 C entre 2090 e 2099 numa área que vai do norte da Bahia, inclui todo o sertão nordestino, boa parte dos Estados do Pará, do Amazonas e do Mato Grosso e o para o Ártico, que deverá ser a parte mais afetada com a possibilidade de terum aumento de temperatura maior que 7,5 º C.

Na África serão mais afetados o Saara e os países próximos à África do Sul. Segundo o relatório, a temperatura no planeta deverá subir 1,8 ºC até 2100, mas pode também chegar a 4 º C, trazendo consequências como o aumento do nível dos oceanos entre 18 a 59 centímetros, encobrindo ilhas e áreas de plantio e maior frequência de desastres naturais.

O relatório também indica que o aumento da concentração dos gases estufa na atmosfera pelas atividades do homem tem sido crescente desde 1750, e o aumento da temperatura global é cinco vezes maior que os efeitos das flutuações da energia solar. São prováveis alterações no meio ambiente com aumento da temperatura na Terra.

Aumento da Temperatura na Terra

Alterações prováveis no meio ambiente de acordo com as projeções do relatório do IPCC/ONU, 2007
1° C Encolhimento das geleiras: ameaça de suprimento de água para 50 milhões de pessoas; morte de 80% dos recifes de coral
2 ° C Redução de até 10% na produção de cereais na África tropical; ameaça de extinção para 15% e 40% das espécies
3° C Falta de água para 1 a 4 bilhões de pessoas; 1 a 3 milhões a mais morrerão de desnutrição; colapso da floresta amazônica
4° C Redução na safra agrícola da África entre 15% e 35% e até 80 milhões de pessoas a mais estarão expostas à malária
5° C Desaparecimento das geleiras do Himalaia e elevação do nível dos oceanos ameaçará Nova York, Londres, entre outros locais

Fonte: adaptado de IPCC/ONU, 2007 apud  Amorin & Netto.

Espaço para sua opinião

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s