Resultado da FIESP- CIESP SEMANA DO MEIO AMBIENTE

Resultado da FIESP- CIESP SEMANA DO MEIO AMBIENTE – JUNHO DE 2008

Meio Ambiente e o fator econômico

Segundo Nelson Pereira dos Reis ( Vice Presidente da Fiesp e diretor Titular do departamento de Meio Ambiente da FIESP) : 11,3% do PIB é de origem industrial, investimento previsto para 8 a 12 anos  US$ 20 bilhões, as legislações utilizadas são de padrão internacional, 1100 empresas estão localizadas no Estado de São Paulo, emissão de Dióxido de carbono no Brasil é 5,8  e 7% da água é consumida em processos e produtos, os grandes desafios das Indústrias são: a diminuição do consumo de energia, uso de fontes renováveis  e uso de água de reuso e os principais produtos gerados em 2007 foram Engenharia ( Design) , coleta responsável, coleta seletiva e reciclagem, 512 recicladores  e  geração de 20.000 empregos diretos .

Sobre o agronegócio :‘’ O Brasil vem desenvolvendo um agronegócio baseado na produtividade , a área plantada tem crescido muito pouco quando se relaciona a produção, agricultura sem grande  mercado .”

Sobre a Energia:“ O Brasil retomou o etanol, para equacionar, problemas internos como a energia, o Brasil se deparou com o problema da demanda de alimentos”.

Produção de alimentos x Energia :  a grande produção está relacionada ao petróleo, isto tem causado  a pressão de custos sobre os alimentos, se isso se reverte em beneficio para a agricultura ótimo, nada como  a agricultura se beneficiar  deste momento da economia mundial .”

Desmatamento x Agricultura :

Na questão de sustentabilidade a agricultura moderna necessita se sustentável, a agricultura já vê que deseja conservar o solo diminuindo a erosão, o uso de insumos, cada vez de maneira limitada...a sustentabilidade de mão de obra , o trabalho escravo acontece em toda a sociedade, porque a legislação não permite que sejam elaborados contratos dignos.”

Agricultura x Agronegócios: “Pensam que a agricultura esta causando o desmatamento, não se mostram os dados de maneira coerente, as áreas degradadas poderiam ser utilizadas sem a necessidade do desmatamento

Comunicação:  “ Nos estamos nos comunicando mal com a sociedade o Agronegócio e o Setor Químico…as pessoas não conseguem ver o conforto gerado pela química…temos que mostra para as pessoas o que realmente é, vai demorar  que as pessoas  cheguem a percepção do que como as coisas são.”

Rubens C.D Garlipp (Superintendente da Sociedade Brasileira de Silvicultura) comentou sobre a desafio do crescimento Econômico Sustentado no setor Florestal , segundo ele são fatores de pressão para a Sustentabilidade: o desmatamento, a Globalização da economia e de comunicação, as diferenças entre os Padrões legais e os padrões ambientais de mercado, o fortalecimento das ONG’S, associação de  consumidores, as considerações sobre o Ciclo de Vida dos produtos, as políticas das empresas, a política de financiamento ,as compras governamentais e os valores culturais e espirituais. As contribuições do setor são os Projetos de Seqüestro de Carbono, proteção dos recursos hídricos e restauração de terras degradadas. Em primeiro plano pretende-se aumentar os clientes, manter mercados e clientes e conferir vantagem competitiva e em segundo plano esta a Responsabilidade Sócio Ambiental. Devido às mudanças climáticas há necessidade de garantia de fornecimento de energia, energia verde e ocorre um custo mais alto para florestas naturais. Os desafios aplicação para pequenos e medos produtos florestais e uma problemática quanto às diferenças nas legislações ambientais dos países competidores e o confontro entre as responsabilidades das empresas e as obrigações da empresa.

Elio Martins  (Presidente da Eternit) : “ Buscar a sustentabilidade não é um desafio, mas sim um investimento’

Hugo Ferraz Penteado (Economista Chefe e Estrategista do ABN AMRO): Sua fala foi diferenciada dos demais palestrantes citou Darwin dentre outros cientistas, falou da Biologia, de conhecimentos da Física e da importância da manutenção da Vida.

Alvaro Mendonça ( Diretor de Produtos Financeiros e Ambientais da BMFBOVESPA ):  comentou a importância do Banco de Projetos de Mecanismos de Desenvolvimento Limpo  e sobre os Projetos de Crédito de Carbono e que as empresas deveriam obter isenção tributária dentro do MDL e que com a criação de fundos vendedores de Carbono há redução de custos.

Educação e Responsabilidade Sócio Ambiental Indústria e Estado

Marlene Gardel (Representante da Secretaria Estadual de Educação e participante do Conselho Estadual do Meio Ambiente) : Apresentou a Legislação de Educação Ambiental. Segundo Marlene: “ A educação é importante para a cidadania de todos nós e para a sustentabilidade” . São desafios da educação: a permanência, a promoção de uma educação de qualidade, passar conceitos de interação, relação inter pessoal, fazer com que o aluno entenda as diferenças entre o saber agir e ser criativo, mudanças no currículo para facilitar a adaptação do professor, novos instrumentos que melhorem o rendimento dos alunos , obtenção da auto- estima do professor e do aluno. “Dentro da transversalidade as questões Meio Ambiente e Saúde devem integrar com a realidade e desenvolver competências e habilidades para  ter locais de transformação e levar em conta as questões locais e sócio ambientais. O professor deve ter o conhecimento disciplinar das ciências e da natureza e entendimento de como estas questões devem ser compreendias , este tema que por sua própria natureza é plural : local ,regional e global”. “Estamos longe de alcançar a nossa tão esperada qualidade, esforços tem sido feitos neste sentido”. “A Escola deve criar laços de pertencimento”. Marlene citou o “Projeto água hoje e sempre  consumo sustentável” no qual participaram 5 mil escolas.  

Eliane Pinheiro Belfort Mattos (Diretora Titular do Comitê de Responsabilidade Social da FIESP): falou sobre os trabalhos de responsabilidade social realizados pela FIESP, citou o projeto Eu sou legal e a importância da comunicação entre a indústria e a sociedade, uma das estratégias da FIESP é a Mostra de Sistema FIESP de Responsabilidade Social, que este ano tem sua segunda edição e irá acontecer nos dias 13 a 13 de agosto de 2008.

  

Eliane Pinheiro Belfort Mattos – Conversa com a Equipe do Meio

Tivemos um “bate-papo” com Eliane Belfort que trabalha a 17  na área de Responsabilidade Social e tem uma visão feminina do trabalho empresarial.  Segundo Elaine hoje 150 mil empresas fazem parte do Sistema FIESP e 70% delas participam de trabalhos de responsabilidade social , mas as empresas ainda tem um visão de competitividade do mercado e não humanista de seu trabalho. A próxima Mostra FIESP de Responsabilidade Social têm em seu objetivo mostrar a sociedade os trabalhos realizados pelas Indústrias nesta área e possui neste ano três temática: Sustentabilidade, meio Ambiente e Nova Economia. Elaine nos disse que é importante transmitir a opinião pública a importância da Vida através das Ações. O aspecto positivo de seu trabalho é a responsabilidade como um desafio e o negativo são ações políticas. Houve dificuldades em sua carreira porque o mundo dos negócios é um mundo masculino, mas que o melhor é que as mulheres são mais sensíveis e humanas e que tem o poder de transformar o jeito de fazer negócios. Ela nos disse que nestes anos houve melhorias nas técnicas de educação, nos serviços sociais prestados pela FIESP, nos departamentos do SESI, SENAI e DMA.

 Conclusões

Nos debates e palestras que acompanhamos durante a semana percebemos que ainda há pessoas que menosprezam a importância da questão ambiental, escutamos neste evento que “ Ambientalista e Antropólogos deveriam morrer queimados” , mas por outro lado ele nos trouxe a necessidade do Saber para Agir pelo bem comum,  a maioria  dos participantes e palestrantes do evento são pessoas conscientes da importância que seu trabalho tem para a Preservação da Vida,  seja movida pela consciência, humana, política ou econômica o importante é que a Industria e a Sociedade faça o seu papel , e tenhamos a consciência de que a Indústria é feita de pessoas, pessoas cometem erros, mas pessoas podem nos surpreender com projetos e trabalhos simples que resolvem problemas complicados ou minimizam estes.

  

Texto: Ana Marina Martins de Lima

Fotos: Gustavo Rampini e Ana Marina Martins de Lima

 

 

 

Para saber mais:  

Eliane Belfort:

http://www.revistavidaexecutiva.com.br/Edicoes/35/artigo46547-1.asp

II Mostra FIESP de Responsabilidade Sócio Ambiental

http://apps.fiesp.com.br/socioambiental2008/

Sobre o Trabalho de Marlene Gardel
 

 

http://homologa.ambiente.sp.gov.br/Consema/convocatoria/conv_331/ATA_241_RPO.PDF

http://homologa.ambiente.sp.gov.br/Consema/convocatoria2/Relat%F3rio%20da%20CE%20de%20Educa%E7%E3o%20Ambiental.PDF 

Educação Ambiental

ftp://ftp.saude.sp.gov.br/ftpsessp/bibliote/informe_eletronico/2007/iels.ago.07/iels146/E_PL-749_2007.pdf 

Banco de Projetos em MDL – 80 projetos disponíveis em:

http://www.ambientebrasil.com.br/composer.php3?base=./carbono/index.php3&conteudo=./carbono/projetos.html

 

 

Espaço para sua opinião

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s