Resíduos de Serviços de Saúde

Resíduos de Serviços de Saúde (Resíduos Hospitalares) / O problema

REDE SAÚDE SEM DANO

 Os hospitais podem gerar mais de dois milhões de toneladas de resíduos por ano. Entretanto, muitos hospitais dos países em desenvolvimento descartam todos os resíduos juntos –começando pelos da área de recepção e chegando até aos da sala de cirurgia- e depois os queimam nos incineradores. Através dos anos, o mundo aprendeu que a incineração é uma importante fonte das altamente tóxicas dioxinas, de mercúrio, de chumbo e de outros perigosos contaminantes do ar que ameaçam a saúde humana e o meio ambiente. Ainda mais, no mundo em desenvolvimento, alguns hospitais e clínicas urbanos e muitos de zonas rurais, simplesmente despejam seus resíduos perigosos com o lixo comum, pondo em risco de contágio pessoas que vasculham o lixo em busca de materiais recuperáveis. As agulhas e seringas dispensadas podem provocar assim a propagação de patógenos presentes no sangue como os vírus da AIDS e da hepatite. Outros queimam seus resíduos a céu aberto, ou em pequenos incineradores sem dispositivos de controle da contaminação, expondo as comunidades vizinhas às suas emissões tóxicas, como dioxinas e mercúrio, e gerando cinzas potencialmente perigosas. À medida que se expandem os programas sanitários, o problema do tratamento e a disposição dos resíduos de serviços de saúde se torna mais crítico. Saúde sem Dano trabalha para minimizar a quantidade e toxicidade de todo o lixo gerado pelo setor do cuidado à saúde, para assegurar que sua segregação e manejo sejam adequados e para eliminar a perigosa prática da incineração, através da promoção de alternativas e colocação em prática. Para cumprir com o juramento Hipocrático “primum non nocere” (primeiro não causar dano), as instituições encarregadas de proteger a saúde pública, juntamente com a indústria da saúde, têm a responsabilidade de manejar os resíduos de uma maneira que proteja ao público e ao meio ambiente. Nos Países do Sul -Ásia, África e América Latina- Saúde sem Dano está enfrentando o problema dos resíduos de vários ângulos, incluindo: • Minimização e segregação dos resíduos: Estamos trabalhando em vários países com hospitais para promover a redução do ingresso de sustâncias perigosas à corrente de resíduos e também para o manejo ambientalmente amigável dos resíduos de serviços de saúde. • Tecnologias Alternativas: Um estudo de Saúde sem Dano sobre as tecnologias para o tratamento dos resíduos concluiu que estão disponíveis alternativas economicamente viáveis, mais seguras e mais limpas que a incineração, e igualmente efetivas no tratamento dos resíduos de serviços de saúde. • GEF: Estamos colaborando com a Organização Mundial da Saúde (OMS) e com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), em um projeto de Fundo Mundial para o Meio Ambiente para reduzir as emissões de dioxinas e mercúrio ao meio ambiente, através da promoção de melhores técnicas e práticas para a redução e o manejo dos resíduos do setor da saúde em estabelecimentos urbanos e rurais de sete países. • Resíduos de Campanhas de Vacinação: Hoje em dia, ainda é uma prática habitual das agências internacionais que fazem campanhas de vacinação, instruir a seus operadores de campo para que incinerem, no lugar em que são utilizadas, as agulhas e as seringas de PVC. Ironicamente, em uma época em que em curto prazo todas estas importantes iniciativas de vacinação protegem a saúde pública, em longo prazo, podem estar criando potenciais problemas de saúde pela inadequada disposição de seus resíduos. Em 2004, Saúde sem Dano, colaborando com o Departamento de Saúde das Filipinas, demonstrou que os resíduos das campanhas de vacinação podem ser descartados de uma maneira segura, econômica e ambientalmente saudável, sem o emprego de incineradores.

Leia Mais: http://www.saudesemdano.org/?c=7

 

Espaço para sua opinião

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s