Manifesto​ ​dos​ ​Agricultores​ ​e​ ​Agricultoras​ ​de​ ​São​ ​Paulo

banqueteNós​ ​somos​ ​agricultores​ ​da​ ​cidade​ ​de​ ​São​ ​Paulo:​ ​vivemos​ ​na cidade​ ​e​ ​produzimos​ ​alimentos. Fazemos​ ​isso​ ​porque acreditamos​ ​que​ ​todos​ ​devem​ ​ter​ ​acesso​ ​a​ ​um​ ​alimento​ ​fresco, limpo, orgânico​ ​e​ ​agroecológico.​ ​Resgatamos​ ​em​ ​nossas histórias​ ​a​ ​tradição​ ​de​ ​agricultura​ ​de​ ​nossas famílias​ ​que parecia​ ​não​ ​caber​ ​na​ ​metrópole​ ​de​ ​concreto​ ​e​ ​aço.​ ​Hoje,​ ​nosso ofício​ ​relembra​ ​que​ ​a separação​ ​entre​ ​o​ ​campo-cidade​ ​é​ ​uma noção​ ​que​ ​afasta​ ​o​ ​homem​ ​da​ ​natureza,​ ​criando​ ​graves desequilíbrios​ ​e​ ​um​ ​sistema​ ​de​ ​consumo​ ​insustentável​ ​tanto para​ ​alimentação​ ​como​ ​para​ ​o sistema​ ​ecológicos.

Somos​ ​mais​ ​de​ ​400​ ​agricultores​ ​e​ ​estamos​ ​espalhados​ ​por​ toda​ ​a​ ​cidade,​ ​desde​ ​o​ ​Centro​ ​até​ ​as Periferias.​ ​Produzimos​ ​em​ ​solo​ ​duro,​ ​com​ ​muito​ ​entulho.​ ​Limpamos​ ​e​ ​cuidamos​ ​para​ ​que com​ ​o tempo​ ​ele​ ​se​ ​regenere,​ ​enriqueça​ ​e​ ​produza​ ​alimentos sadios​ ​que​ ​vão​ ​para​ ​a​ ​mesa​ ​dos paulistanos.​ ​Nós​ ​produzimos água.​ ​Nós​ ​produzimos​ ​biodiversidade.​ ​Nós​ ​produzimos equilíbrio ecológico​ ​numa​ ​cidade​ ​com​ ​falta​ ​de​ ​verde.​ ​Nós estamos​ ​construindo​ ​uma​ ​cidade​ ​mais sustentável​ ​para​ ​todos os​ ​seus​ ​moradores.

As​ ​ações​ ​para​ ​a​ ​promoção​ ​da​ ​agricultura​ ​na​ ​cidade​ ​tiveram​ ​um​enorme​ ​avanço​ ​nos​ ​últimos​ ​5 anos,​ ​com​ ​a​ ​reconfiguração​ ​da Zona​ ​Rural​ ​do​ ​município​ ​e​ ​a​ ​constituição​ ​do​ ​Conselho​ Municipal de​ ​Desenvolvimento​ ​Rural​ ​Solidário​ ​e​ ​Sustentável. São​ ​Paulo​ ​possui​ ​um​ ​Programa​ ​de Agricultura​ ​Urbana​ ​e Periurbana​ ​(PROAURP),​ ​que​ ​estabelece​ ​a​ ​criação​ ​de​ ​Casas​ ​de Agricultura Ecológica​ ​(CAE)​ ​que​ ​dão​ ​assistência​ ​técnica​ ​para​ ​os​ ​agricultores​ ​do​ ​município.​ ​Atualmente​ ​o município​ ​possui​ ​duas CAEs,​ ​uma​ ​na​ ​Zona​ ​Sul​ ​e​ ​outra​ ​na​ ​Zona​ ​Leste.

Esse​ ​conjunto​ ​de​ ​ações,​ ​aliado​ ​à​ ​obrigatoriedade​ ​de​ ​introdução​de​ ​alimentos​ ​orgânicos​ ​na alimentação​ ​escolar​ ​das​ ​escolas municipais,​ ​garantida​ ​pela​ ​Lei​ ​Municipal​ ​16.140_​ ​2015,​ ​conferiu a​ ​São​ ​Paulo​ ​a​ ​​ ​conquista​ ​do​ ​Prêmio​ ​Major`s​ ​Challenge​ ​da Bloomberg​ ​Philanthropies​ ​com​ ​o projeto​ ​”Ligue​ ​os​ ​Pontos”,​ ​e​ ​o​ ​reconhecimento​ ​internacional​ ​de​ ​nossas​ ​práticas.​ ​São​ ​Paulo passou​ ​a​ ​ser​ ​vista​ ​como​ ​uma​ ​cidade​ ​que​ ​também​ ​produz alimento​ ​de​ ​qualidade​ ​e​ ​agroecológicos.

No​ ​entanto,​ ​todo​ ​esse​ ​avanço​ ​está​ ​sendo​ ​desmontado​ ​pela atual​ ​gestão.​ ​Após​ ​o​ ​escândalo​ ​da ração​ ​humana​ ​(farinata),​ ​o que​ ​se​ ​percebe​ ​é​ ​um​ ​esforço​ ​generalizado​ ​para​ ​desconstruir​ ​as principais​ ​políticas​ ​públicas​ ​que​ ​dão​ ​base​ ​e​ ​apoio​ ​para​ ​a produção​ ​agroecológica​ ​na​ ​cidade.

Por​ ​isso,​ ​exigimos:

  • revogação​ ​da​ ​Lei​ ​16.704/2017​,​ ​que​ ​permite​ ​ao​ ​Poder​ ​Público​celebrar contratos​ ​e​ ​convênios​ ​com​ ​entidades produtoras/distribuidoras​ ​​de​ ​“farinata”​ ​​e derivados​ processados​ ​e​ ​ultraprocessados;

● a​ ​​reestruturação​ ​das​ ​Casas​ ​de​ ​Agricultura​ ​Ecológicas​ ​(CAEs), responsáveis​​ ​​pela​ ​assistência​ ​técnica​ ​rural​ ​aos​ ​agricultores​ ​do município,​ ​com​ ​a recontratação​ ​de​ ​agrônomos​ ​com conhecimento​ ​técnico​ ​adequado​ ​sobre​ ​a​ ​região e​ ​sobre​ ​as práticas​ ​de​ ​produção​ ​agroecológicas;

  • a​ ​​renovação​ ​do​ ​Programa​ ​Operação​ ​Trabalho​ ​(POT),​ ​na​ ​linha Hortas​ ​e Viveiros​ ​da​ ​Comunidade​,​ ​que​ ​complementa​ ​a​ ​renda​ ​de agricultores​ ​urbanos, mantendo-os​ ​em​ ​atividade​ ​produtiva​ ​de alimentos​ ​agroecológicos​ ​para​ ​suas comunidades;
  • o​ ​​aumento​ ​do​ ​orçamento​ ​destinado​ ​à​ ​Coordenadoria​ ​de​ ​Segurança Alimentar​ ​e​ ​Nutricional​ ​(COSAN)​,​ ​que​ ​teve​ ​seu orçamento​ ​reduzido​ ​em 94%​ ​na​ ​proposta​ ​enviada​ ​à​ ​Câmara Municipal;
  • criação​ ​de​ ​programas​ ​de​ ​formação​ ​continuada​ ​em agroecologia​ ​e​ ​permacultura, promovidos,​ ​principalmente,​ ​pela Escola​ ​de​ ​Jardinagem​ ​(SVMA)​ ​e​ ​pelo programa​ ​Escolas​ ​Estufa;
  • criação​ ​da​ ​CAE​ ​da​ ​Zona​ ​Norte​,​ ​prevista​ ​no​ ​PROAURP;
  • lançamento​ ​de​ ​novos​ ​editais​ ​do​ ​Fundo​ ​Especial​ ​de​ ​Meio Ambiente (FEMA/SVMA)​​ ​voltados​ ​à​ ​transição​ ​agroecológica,​ ​à​ ​promoção do cooperativismo,​ ​economia​ ​solidária​ ​e​ ​assistência​ ​técnica agroecológica​ ​dos produtores​ ​rurais​ ​e​ ​urbanos.

Na certeza de que os representantes do Poder Público receberão e irão considerar nossa demandas,​ ​são​ ​signatários deste​ ​manifesto:

*​ Associação​ ​de​ ​Agricultores​ ​da​ ​Zona​ ​Leste (AAZL)

*​ ​Casa​ ​Ecoativa

*​ ​Cooperativa​ ​Agroecológica​ ​dos​ ​Produtores Rurais​ ​e​ ​de​ ​Água​ ​Limpa​ ​da​ ​Região​ ​Sul​ ​de São​ ​Paulo​ ​(Cooperapas)

*​ ​Coletivo​ ​Dedo​ ​Verde

*​ ​Eparreh​ ​-​ ​Cooperativa​ ​de​ ​Educadores Ambientais

*​ ​É​ ​Hora​ ​da​ ​Horta

*​ ​Horta​ ​da​ ​Vila​ ​Nova​ ​Esperança

*​ ​Horta​ ​di​ ​Gueto

*​ ​Laboratório​ ​de​ ​Envolvimento Agroecológico

*​ ​Movimento​ ​Integração​ ​Campo-Cidade (MICC)

*​ ​Movimento​ ​Urbano​ ​de​ ​Agroecologia (MUDA_SP)

*​ ​Movimento​ ​dos​ ​Sem​ ​Terra​ ​-​ ​São​ ​Paulo (MST-SP)

*​ ​Organismo​ ​de​ ​Controle​ ​Social​ ​​ ​São​ ​Paulo (OCS​ ​SP)

*​ ​Pastoral​ ​Fé​ ​e​ ​Política​ ​da​ ​Arquidiocese​ ​de São​ ​Paulo

*​ ​PermaSampa

*​ ​Quebrada​ ​Sustentável

*​ ​Rede​ ​PermaPerifa

*​ ​Slow​ ​Food Brasil

*​ ​Sistema​ ​Participativo​ ​de​ ​Garantia​ ​(SPG) das​ ​Áreas​ ​de​ ​Proteção​ ​Ambiental Bororé-Colônia​ ​e​ ​Capivari-Monos

*​ ​Território​ ​Indígena​ ​Guarani​ ​Tenonde​ ​Porã

*​ ​União​ ​de​ ​Hortas​ ​Comunitárias​ ​de​ ​São Paulo

FACE: https://www.facebook.com/direitoalimentacaodeverdade/

 

Espaço para sua opinião

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s