Exército Brasileiro participa das ações do “Dia D” de combate ao Aedes aegypti e vacinação contra febre amarela

Por: SMS- São Paulo

proteção macacos

Mobilização deste sábado, 2, terá o apoio de 100 militares em ações de imunização, orientação e busca por criadouros do mosquito

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) promove neste sábado (2) o primeiro dia D de Combate às Arboviroses (dengue, zika, chikungunya e febre amarela) de 2019. A terceira mobilização do Plano Municipal de Enfrentamento às Arboviroses, desde novembro de 2018, terá mais de 1200 atividades dentre orientação à população, controle com busca ativa por criadouros do mosquito Aedes aegypti e intensificação da vacinação contra febre amarela, em todas as regiões da cidade.

A iniciativa contará com a atuação de mais de 100 militares de unidades do Comando Militar Sudeste, que foram capacitados pela Coordenadoria de Vigilância em Saúde (Covisa) e Coordenação de Atenção à Saúde (CAS), no último dia 10. Na ocasião, os militares participantes foram vacinados contra a febre amarela e receberam instruções sobre o trabalho de prevenção às arboviroses, como a importância do controle de criadouros do mosquito e detalhes sobre a atuação dos agentes de saúde. A cerimônia de certificação dos militares para ação integrada de combate ao Aedes aegypti e vacinação contra a febre amarela, acontece nesta sexta-feira (1).

O dia D terá ainda uma força-tarefa composta por 14 mil profissionais da saúde que atuarão em diversas frentes. A intensificação da vacinação contra a febre amarela vai ocorrer em Unidades Básicas de Saúde (UBS) e em ações extramuros, com postos volantes, em locais como praças, parques, shoppings e estações de trem e de metrô. Também será feita a busca para localizar pessoas que ainda não foram imunizadas, panfletagem com material educativo e inspeção em regiões vulneráveis para abrigo de criadouros do Aedes aegypti.

A capacitação de Agentes Comunitários de Saúde (ACSs) e Agentes de Proteção Ambiental (APAs) começou em outubro do ano passado e também está prevista no Plano Municipal de Enfrentamento às Arboviroses, proposta com providências técnicas e práticas intersecretariais lançado pela Prefeitura de São Paulo em novembro. Desde o lançamento do plano, foram realizadas campanhas com estátuas humanas em pontos estratégicos para atrair a atenção da população e uma ação educativa em rodovias de grande movimentação durante as festas de fim de ano, além dos três dias D de vacinação contra a febre amarela e combate ao mosquito transmissor.

Em 2017, a capital paulista contabilizou 866 casos confirmados de dengue. No ano passado, foram 555 casos confirmados, e outros 30, em 2019, até 22 de janeiro. O município teve ainda 33 casos com diagnósticos positivos para chikungunya em 2017 e 32 em 2018. Foram três casos de zika vírus em 2017 e nenhum no ano passado. O maior crescimento foi o de notificações de febre amarela silvestre, que subiram de zero em 2017, para 13 casos confirmados no ano passado, causando a morte de seis pessoas, sendo os 13 casos autóctones, ou seja, contraídos no município de São Paulo.

É importante frisar que a cooperação entre poder público e a população é fundamental para coibir a proliferação do mosquito vetor das arboviroses, especialmente no verão, época em que a incidência de chuvas favorece a reprodução do Aedes aegypti.

Relação dos postos de vacinação fixos e volantes para o Dia D sábado dia 2 de fevereiro

Espaço para sua opinião

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s