Arquivo da tag: Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável

A promessa das avaliações de aprendizagem em larga escala: reconhecer os limites para desbloquear oportunidades

Por UNESCO

A educação na Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável coloca nova ênfase na aprendizagem equitativa, eficaz e relevante para todos, com maiores esforços sendo feitos para orientar o progresso em direção a esse objetivo. No centro desse esforço estão as avaliações de aprendizagem em larga escala (AALEs), que ganharam destaque como um componente estratégico crucial para monitorar os resultados dos processos educacionais. As AALEs realmente se disseminaram pelo mundo nas últimas duas décadas, e atualmente são administrados em mais da metade dos países ao redor do mundo. A utilidade das AALEs como indutoras do progresso educacional está bem documentada em um corpo cada vez maior de literatura especializada.

À medida que os usos em potencial para essa ferramenta de monitoramento continuam a crescer, menos se sabe sobre seus limites. Uma série de atores interessados e pesquisadores na área da educação levantaram questões relativas às consequências imprevistas das AALEs. Os possíveis efeitos colaterais decorrem de como elas são projetadas e do possível uso indevido dos dados das avaliações para fundamentar políticas e práticas educacionais.

Idealmente  um entendimento de como elas servem para promover a agenda educacional deve ser equilibrado com um entendimento equivalente das possíveis armadilhas que representam quando usadas incorretamente. Esta publicação visa a contribuir para o debate global em andamento, analisando o que sabemos sobre os aspectos positivos das AALEs e esclarecendo as consequências imprevistas negativas que elas podem acarretar.

Leia o documento aqui:  A Promessa das avaliações de aprendizagem em larga escala: reconhecer os limites para desbloquear oportunidades

Líderes de todo mundo se reúnem para cinco grande eventos na sede da ONU

Por: ONU

Foto: Amanda Voisard/ONU

Mais de uma centena de líderes de todo o mundo se reúnem na sede da Organização das Nações Unidas (ONU) em Nova Iorque neste mês para sinalizar como irão acelerar ações para responder a temas de preocupação global.

Em cinco grandes eventos ocorrendo entre os dias 23 e 27 de setembro, chefes de Estado e de governo devem se comprometer e mobilizar ações que levarão à transformação necessária para assegurar vidas saudáveis, pacíficas e prósperas para todas e todos.

Os encontros deste ano devem ser o pontapé inicial da ambiciosa década de ação para alcançar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) até 2030.

Mais de uma centena de líderes de todo o mundo se reúnem na sede da Organização das Nações Unidas (ONU) em Nova Iorque neste mês para sinalizar como irão acelerar ações para as mudanças climáticas, progresso para o desenvolvimento sustentável e responder a outros temas de preocupação global.

Em cinco grandes eventos ocorrendo entre os dias 23 e 27 de setembro, chefes de Estado e de governo devem se comprometer e mobilizar ações que levarão à transformação necessária para assegurar vidas saudáveis, pacíficas e prósperas para todas e todos.

Quatro anos depois dos acordos internacionais sobre mudanças climáticas, desenvolvimento sustentável e financiamento para o desenvolvimento, as ações não estão avançando na velocidade ou escala necessárias. Os encontros deste ano devem ser o pontapé inicial da ambiciosa década de ação para entregar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) até 2030.

Adotados pelos líderes mundiais em 2015, os 17 Objetivos interconectados são um chamado universal para acabar com a fome e a pobreza, expandir o acesso à saúde, educação, justiça e trabalho, com proteção do planeta contra a degradação ambiental.

Participam dos encontros chefes de Estado e de governo, ministros, organizações internacionais, representantes do setor privado e da sociedade civil.

Confira os principais eventos:

Cúpula da Ação do Clima – 23 de setembro

O secretário-geral da ONU, António Guterres, recebe o encontro para estimular ambição e acelerar ação para atingir os objetivos do Acordo de Paris. Líderes de governo, do setor privado e da sociedade civil apresentarão ações concretas, planos e iniciativas para enfrentar as mudanças climáticas. Este encontro será precedido pela Cúpula da Juventude pelo Clima, no dia 21 de setembro, quando jovens líderes que lideram ações pelo clima apresentarão suas soluções e engajamento significativo para tomada de decisão no assunto mais decisivo do nosso tempo.

Site do evento: https://www.un.org/en/climatechange/

Encontro de Alto Nível sobre Cobertura Universal de Saúde -23 de setembro

Com o tema “Cobertura universal de saúde: juntos para a construção de um mundo mais saudável”, o presidente da Assembleia Geral, Tijani Muhammad-Bande, promove o primeiro encontro de alto nível do gênero, para lançar novos esforços que proporcionem acesso para todos a sistemas de saúde inclusivos, resilientes e acessíveis. O encontro irá aprovar uma declaração política de comprometimento global para garantir saúde para todos. Será precedido pelo encontro “Caminhe para falar, desafio de saúde para todos”, no dia 22 de setembro no Central Park.

Site do evento: https://www.un.org/pga/73/event/universal-health-coverage/

Cúpula dos ODS -24 e 25 de setembro

O Fórum Político de Alto Nível ocorre sob os auspícios da Assembleia Geral – a primeira cúpula dos ODS desde a adoção da Agenda 2030 – que irá permitir que líderes mundiais e outros atores demonstrem seu forte e continuado comprometimento, forneçam orientação política e identifiquem ações específicas para acelerar o progresso, na medida em que nos aproximamos do 5º aniversário dos ODS e com apenas uma década para chegar ao marco de alcance dos Objetivos. A Cúpula irá adotar uma declaração política – “Em Marcha para a Década de Ação e Entrega para o Desenvolvimento Sustentável”.

Site do evento: Site do evento: https://www.un.org/pga/73/event/universal-health-coverage/

Diálogo de Alto Nível para o Financiamento pelo Desenvolvimento -26 de setembro

O Diálogo, também conduzido pelo presidente da Assembleia Geral, reunirá líderes de governos, empresários e o setor financeiro para ajudar a desbloquear recursos e parcerias necessárias para transformar em realidade a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável e a Agenda de Ação de Adis Abeba, que fornece incentivos para o investimento em áreas de necessidades globais e alinha os fluxos de financiamento e políticas com prioridades econômicas, sociais e ambientais. Espera-se que o evento mobilize ações e anuncie iniciativas dos Estados-membros e outros investidores.

Site do evento: https://www.un.org/esa/ffd/ffddialogue/

Revisão intermediária de Alto Nível dos Pequenos Estados Insulares -27 de setembro

Líderes mundiais de Estados desenvolvidos e em desenvolvimentos revisarão o quadro para o desenvolvimento sustentável dos Pequenos Estados Insulares e discutirão medidas para tratar dos impactos devastadores das mudanças climáticas, construir resiliência econômica e ambiental e enfrentar outros desafios que afetam as pequenas ilhas. Espera-se que o encontro resulte em uma declaração política e o anúncio de novas parcerias.

Site do evento: https://sustainabledevelopment.un.org/sids/samoareview

Secretário-geral da ONU nomeia jogadora Marta como defensora dos objetivos globais



A jogadora brasileira Marta. Foto: ONU Mulheres/Ryan Brown

O secretário-geral da ONU, António Guterres, anunciou na quinta-feira (9) a nomeação da jogadora de futebol Marta Vieira da Silva como uma das novas defensoras dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) para 2019-2020.

A jogadora brasileira está entre as 17 personalidades públicas encarregadas pelo secretário-geral das Nações Unidas de promover os ODS, aumentar a conscientização com novos públicos, manter o compromisso global e pedir maior ambição e ação em escala para alcançar os objetivos globais até 2030.

Marta recebeu seis vezes o prêmio de melhor jogadora de futebol feminino do mundo. Ela atualmente joga no Orlando Pride na Liga Nacional Feminina de Futebol dos Estados Unidos e também é atacante da seleção brasileira.

A escolha da jogadora como defensora dos ODS reflete seu papel na promoção da igualdade de gênero e no empoderamento das mulheres, bem como seu forte compromisso com os valores das Nações Unidas, tendo sido também embaixadora da boa vontade do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

Para a ONU Mulheres, Marta está empenhada em apoiar o trabalho da agência da ONU e do Sistema das Nações Unidas como um todo globalmente, inspirando mulheres e meninas a desafiar estereótipos, superar barreiras e seguir seus sonhos e ambições, inclusive no esporte, com impacto nos ODS.

O secretário-geral da ONU encarregou as defensoras e os defensores de promover ações para alcançar a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável interconectada e transformadora, construindo a ambição e solidificando a vontade política global.

As defensoras e os defensores representam o caráter universal dos ODS, vindos de organizações governamentais, de entretenimento, acadêmicas, esportivas, empresariais e ativistas em todo o mundo. Juntos, elas e eles alavancarão e construirão pontes entre seus públicos únicos e trabalharão para impulsionar o progresso.

Paz, prosperidade, pessoas, planeta e parcerias

Os princípios que estão no centro dos ODS são também os que impulsionam a nova classe de defensoras e defensores. As 17 personalidades públicas estão empenhadas em aumentar a conscientização, inspirando maior ambição e pressionando por ação mais rápida pelos objetivos globais, adotados por líderes mundiais em 2015.

Para impulsionar o desenvolvimento inclusivo e transformador até 2030, as defensoras e os defensores dos ODS usarão sua liderança e suas plataformas para inspirar a mobilizar transversalmente a comunidade global.

“Temos as ferramentas para responder às questões colocadas por mudanças climáticas, pressão ambiental, pobreza e desigualdade. Elas estão nos grandes acordos de 2015 – a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável e o Acordo de Paris para o clima. Mas as ferramentas não são úteis se você não usá-las. Então, hoje e todos os dias, meu apelo é claro e simples. Precisamos de ação, ambição e vontade política. Mais ação, mais ambição e mais vontade política”, disse o secretário-geral da ONU.

Para o co-presidente das defensoras e defensores dos ODS e presidente de Gana, Nana Addo Dankwa Akufo-Addo, este é um momento de grande esperança para o mundo. “Se trabalharmos juntos de forma inteligente e permanecermos no curso, podemos tirar milhões da pobreza e expandir significativamente os serviços sociais básicos para muitos mais até a data de término de 2030 dos ODS”.


Defensores dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) de 2019. Arte: ONU

As defensoras e os defensores dos ODS são:

Co-presidentes

• Nana Addo Dankwa Akufo-Addo, Presidente do Gana (República do Gana)

• Erna Solberg, primeira-ministra da Noruega (Reino da Noruega)

Membras e membros

• Rainha Mathilde dos Belgas (Reino da Bélgica)

• Muhammadu Sanusi II, emir de Kano (República Federal da Nigéria)

Sheikha Moza bint Nasser, fundadora da Education Above All Foundation (Estado do Catar)

• Richard Curtis, roteirista, produtor e diretor de cinema (Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte)

• Hindou Oumarou Ibrahim, ativista do Meio Ambiente e pelos Direitos Indígenas (República do Chade)

•Jack Ma, fundador e presidente executivo do Alibaba Group (República Popular da China)

• Graça Machel, fundadora da Graça Machel Trust (República de Moçambique)

• Dia Mirza, atriz e produtora de cinema, embaixadora da Boa Vontade do Programa Ambiental da ONU para a Índia (República da Índia)

• Alaa Murabit, fundadora do The Voice of Libyan Women (Canadá)

• Nadia Murad, ganhadora do Prêmio Nobel, presidente da Iniciativa de Nadia, embaixadora da Boa Vontade do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (República do Iraque)

• Edward Ndopu, fundador da Estratégias Globais de Educação Inclusiva (República da África do Sul)

• Paul Polman, presidente da Câmara Internacional de Comércio, vice-presidente do Conselho do Pacto Global das Nações Unidas (Reino dos Países Baixos)

• Jeffrey Sachs, diretor do Centro de Desenvolvimento Sustentável da Universidade de Columbia (Estados Unidos da América)

• Marta Vieira da Silva, jogadora de futebol do Orlando Pride e embaixadora da Boa Vontade da ONU Mulheres (República Federativa do Brasil)

• Forest Whitaker, fundador e diretor executivo da Whitaker Peace & Development Initiative, enviado especial da UNESCO para a Paz e a Reconciliação (Estados Unidos da América)

Para mais informações, visite www.unsdgadvocates.org

Agenda do Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável na COP 24

Por: Ana Marina Martins de Lima

cedbsna cop

O Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS) marca presença em uma série de atividades que abordarão, desde a importância do uso da terra para o desenvolvimento nacional, até os desafios e oportunidades da precificação de carbono no Brasil.

Confira abaixo a programação oficial da participação do CEBDS na COP24.

Narew – Side Event Official

Terça-feira, 13/12

16h45 às 18h15 – Rising the ambition: long term strategies in Brazil. Business and society engaged.

Marina Grossi – President – Brazilian Business Council for Sustainable Development

Solange Ribeiro – Deputy Director-President – Neoergia

Virgilio Viana – General Director – Amazonas Sustainable Foundation

Marcelo Dutra – State Secretary – Amazonas Secretariat of Environment

Espaço Brasil

Segunda-feira – 10/12 – Legacy Day

18h30 às 19h40 – Estratégia de Longo Prazo (LTS) do Brasil para 2050

FBMC + WRI + CEBDS + Instituto Escolhas

Quarta-feira – 12/12 – Land use day

10h às 11h10 – A importância e o papel da agenda de uso da terra para o desenvolvimento do Brasil

Coalizão Brasil Clima, Florestas e Agricultura + SRB + Ipam + WRI + CEBDS + IDS + WWF + Solidaridad

Quinta-feira – 13/12 – Business Day

10h às 11h10 – Proposta para precificação de carbono no Brasil: desafios e oportunidades

CEBDS + Pacto Global + CDP + FGVces + ICS + We Mean Business

14h às 15h10 – Diálogo de Talanoa: a experiência brasileira

CEBDS + MMA + MRE + Observatório do Clima + MMA Uruguai

15h30 às 16h40 – Força-tarefa sobre divulgações financeiras relacionada ao clima (TCFD)

CEBDS + Bloomberg + Banco Mundial + FGVces + empresas

17h às 18h10 – Estratégias empresariais e soluções de negócios na agenda climática: como atrair investimentos

CEBDS + WBCSD + ABEeólica + Absolar + empresas

18h30 às 19h40 – Contribuições e iniciativas do setor privado brasileiro no âmbito da agenda sobre mudança do clima

CEBDS + WBCSD + CNI + Empresas