Judicialização excessiva da saúde cria dilema entre garantia de direito e inviabilização do SUS

Por Tamires Salazar – Labjor Nos últimos seis anos o Brasil gastou cerca de R$ 3,9 bilhões no cumprimento de sentenças. Ações na Justiça tratam de medicamentos em falta até tratamentos caríssimos no exterior. Fenômeno é impulsionado pela classe média e interessa às grandes companhias farmacêuticas. Para especialistas, recurso exagerado aos tribunais acaba passando por…