Fórum Social Mundial: Ciencia e Proteção da Amazonia

Fabio Rodrigues Pozzebom/ Agencia Brasil
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ Agencia Brasil

 

Segundo a organização do evento: “O Fórum Social Mundial (FSM) é um espaço aberto de encontro – plural, diversificado, não-governamental e não-partidário –, que estimula de forma descentralizada o debate, a reflexão, a formulação de propostas, a troca de experiências e a articulação entre organizações e movimentos engajados em ações concretas, do nível local ao internacional, pela construção de um outro mundo, mais solidário, democrático e justo.”

o Fórum Mundial Ciências e Democracia (FMCD) que é resultado de uma iniciativa de Organizações da Sociedade Civil, no qual participam  representantes das associações da comunidade científica e ONGs do mundo que tem como objetivo ampliar a vigência dos princípios democráticos nos campos da ciência e da tecnologia, e apoiar novas iniciativas e novas formas de parceria entre movimentos sociais, cidadãos, e o mundo da pesquisa científica e tecnológica; os Encontros Sem Fronteiras que tem com o objetivo de garantir melhor participação política e promover convergências e alianças entre os movimentos sociais, redes e entidades da sociedade civil organizada, frente às dificuldades de acesso e comunicação entre os países da Pan-Amazônia.

Fabio Rodrigues Pozzebom/ Agencia Brasil
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ Agencia Brasil

Destaca-se  a presença de Índios que chegam a Belém para defender a floresta dentre eles estão índios da tribo Tucuxi, do sudeste do Pará que viajaram sete dias de barco e chegaram neste domingo (25) à capital paraense, segundo Haroldo Saw  o mundo tem que saber que existem pessoas que sobrevivem por meio dessa floresta, que dependem dela. Mas não só os índios dependem da Amazônia, várias outras pessoas também. A nossa expectativa é de que a floresta tenha mais segurança” , Haroldo vê também uma oportunidade para dizer o que os índios sentem e querem e como tem sofrido com as. terras invadidas por pescadores, garimpeiros, madeireiros, tornando-se um risco para as florestas.

O dia 28 será dedicado a Pan Amazônica e terá como tema “500 anos de resistência, conquistas e perspectivas afro-indígena e popular” este dia a programação estará dividida em eixos temáticos que abordarão: Mudanças Climáticas e Justiça Ambiental; Direitos Homanos, Trabalho, Migrações e o Fim da Criminalização dos Movimentos Sociais; e Terra, Território, Identidade, Soberania Alimentaria.

 

Ana Marina Martins de Lima / Ambientedomeio.com

Colaboração de Antonio Cunha/ Ambientedomeio.com

 

Fontes: http://www.fsm2009amazonia.org.br/ e Agência Brasil

Espaço para sua opinião

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s