Fórun Social Mundial: Saúde e Política em destaque

Durante o Fórum Social Global, Carlos Minc Mininistro do Meio Ambiente (Brasil),a Portaria n 43 , que proíbe o uso do amianto em obras públicas e veículos de todos os órgãos vinculados à administração pública, segundo Minc disse que o amianto é uma substância que mata por inalação da fibra, mas ressaltou que há muitas alternativas de fibras minerais, vegetais e sintéticas. “No mundo, 43 países já aboliram [o uso do amianto]. Queremos tecnologia limpa, que não agrida o meio ambiente e o pulmão dos trabalhadores.” 

Com relação a política de preservação da Amazônia o Presidente do Brasil afirmou: “Seria impossível em um Fórum dessa magnitude que alguém não criticasse o governo. Entretanto, tem muita gente que fala da Amazônia sem conhecê-la, esquecendo que ela é do Brasil e, portanto, é o Brasil que tem direito sobre ela. Muita gente dá palpite na Amazônia sem saber que aqui vivem quase 25 milhões de habitantes que querem trabalhar e ter acesso a bens materiais, que não querem que a Amazônia seja um santuário da humanidade” e o presidente do Equador Rafael Correa defende que os o países da Pan-Amazônia precisam ser recompensados pela conservação da Amazônia.

Fabio Rodrigues Pozebonn / ABr
Foto:Fabio Rodrigues Pozebonn / ABr

O coordenador da Via Campesina e membro da direção nacional do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), João Pedro Stédile disse que a realização do Fórum Social Mundial na Amazônia é oportuna para a discussão sobre os interesses internacionais na região e para a articulação dos movimentos populares dos estados do Norte , segundo ele os capitalistas de todo o mundo estão com olho desse tamanho para se apropriar dessas imensas riquezas, aqui preservadas há milhões de anos com os povos indígenas.

Segundo o sociólogo Michael Löwy o sistema capitalismo está conduzindo a humanidade a uma catástrofe ecológica, sistema que segundo ele está na busca pela expansão e acumulação ilimitada dos lucros, sem cuidado e preocupações com o meio ambiente e com o futuro de recursos naturais que hoje nos servem de alimento, como o milho, por exemplo e uma das alternativas seria o “ecossocialismo” , um sistema que sistema que alie as causas sociais com ecologia e esteja à altura dos desafios do século 21.  

 

Ana Marina Martins de Lima/ Ambientedomeio

Antonio Cunha/ Ambientedomeio

Fonte: Agência  Brasil

Espaço para sua opinião

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s