Dia Mundial do Rádio 2016: um aliado contra desastres e emergências

WRDbannerPT(verde)-for-web

Por UNESCO-Brasil

Para marcar data, celebrada neste sábado, UNESCO no Brasil faz parceria com a UFRN e a NBR: programação trata de prevenção e combate ao vírus zika.
No dia 13 de fevereiro é comemorado o Dia Mundial do Rádio. Neste ano, o tema proposto pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) é o papel desse meio de comunicação em situações de emergência e desastres.
“O rádio é um dos nossos mais fortes aliados para enfrentar desastres naturais e emergências humanitárias. Ele nos permite prevenir perigos e mobilizar salvamentos. Ele ajuda a disseminar informações vitais para proteger a vida humana e para apoiar a reconstrução. Ele recria conexões entre comunidades, restaura o contacto entre pais e filhos, e entre famílias separadas por crises”, diz a diretora-geral da UNESCO, Irina Bokova, em vídeo especial para o Dia Mundial do Rádio de 2016.
Para celebrar a data, a UNESCO no Brasil se aliou a outras duas instituições: a Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e a TV do Governo Federal, a NBR. Tendo o vírus zika como um exemplo de situação de emergência que afeta nosso país, a rádio universitária da UFRN desenvolveu cinco spots que irão mobilizar, alertar e educar os ouvintes sobre o combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor do vírus zika e de doenças como dengue, chikungunya e febre amarela urbana. Os spots serão veiculados na rádio universitária e nos canais de comunicação da UNESCO no Brasil.

Já a NBR fará uma série de entrevistas e exibirá matérias na sexta-feira, 12/02/2016, com historiadores, radialistas e representantes da defesa civil, da Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (ABERT) e da UNESCO sobre a importância da data e o tema deste ano. As entrevistas serão exibidas e transmitidas na TV NBR, nas rádios e nas redes sociais da EBC e também disponibilizadas na radiosat para que emissoras de todo o país possam reproduzir o conteúdo. Já no dia 13/02, haverá uma campanha de mobilização nacional sobre o vírus zika.

Em todo o mundo, o Dia Mundial do Rádio será celebrado por meio de parcerias com emissoras de rádio internacionais que farão transmissões ao vivo por meio do hotsite http://www.worldradioday.org, disponível nas seis línguas oficiais da ONU: inglês, espanhol, francês, árabe, chinês e russo. O site foi criado especialmente para a data e reúne informações sobre o Dia Mundial do Rádio e as comemorações em todo o mundo neste ano, além de notícias, artigos, vídeos e áudios com mensagens de formadores de opinião, celebridades e Embaixadores da Boa Vontade da UNESCO. Todos os materiais podem ser utilizados livremente por veículos de comunicação.

Sobre o Dia Mundial do Rádio

A Conferência Geral da UNESCO de 2012 aprovou o dia 13 de fevereiro como o Dia Mundial do Rádio. A data é dedicada a celebrar o rádio como um meio para melhorar a cooperação internacional entre as emissoras e incentivar as grandes redes e as rádios comunitárias a promover o acesso à informação, à liberdade de expressão e à igualdade de gênero.

O rádio continua a evoluir na era digital, sendo a mídia que atinge o maior público em todo o mundo. Ele é uma ferramenta de comunicação poderosa com custo médio baixo. O rádio é especificamente adequado para alcançar comunidades remotas e pessoas vulneráveis e, ao mesmo tempo, oferece uma plataforma para intervir no debate público, independentemente do nível educacional das pessoas. Além disso, tem um papel forte e específico na comunicação de emergência e no socorro em desastres.

Sendo este último o tema para a celebração da data em 2016, as mensagens-chave que a UNESCO deseja passar são:

1. A liberdade de expressão e a segurança dos jornalistas devem ser “à prova de desastres”.
2. O rádio empodera os sobreviventes e as pessoas vulneráveis, cujo direito à privacidade deve ser respeitado.
3. O rádio tem impacto social e fornece acesso a informações. O direito à informação da população deve ser protegido.
4. O rádio salva vidas.
5. A acessibilidade imediata às radiofrequências é essencial para salvar vidas. Essas frequências devem ser protegidas em situações de emergência.

Veja:

Espaço para sua opinião

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s