21º Encontro Paulista de Espeleologia

XXI EspeleoPor: Sociedade Brasileira de Espeleiologia

O Encontro Paulista de Espeleologia ocorre de 15 a 20 de maio; organizado pela primeira vez em 1990 no município de Iporanga, ocorre tradicionalmente a cada dois anos, intercalado com o Congresso Brasileiro de Espeleologia. Tem por principal uma confraternização entre uma comunidade espeleológica paulista, além da divulgação de dados científicos.

 Pela primeira vez organizada pelo GGeo, a edição trata-se de um evento especial, novamente sediado no munícipio de Iporanga, ocorre em conjunto com a comemoração do aniversário de 60 anos do PETAR. O parque apresenta grande importância como patrimônio espeleológico, o maior parque de cavernas do estado, representa um dos lugares onde a espeleologia foi pioneira no país. The public is the data of the governating the state of São Paulo, beyond the homenagear the employees and monitors of park and other people that not relevant to the paper and para a espeleologia .

O Parque Estadual do Alto Ribeira (PETAR) é um dos mais antigos parques estaduais, sendo o maior parque de cavernas de São Paulo, cadastrado a mais de 500 cavernas dentro de seu perímetro. Foi criado em 1958 e no dia 19 de maio de completa 60 anos.

Berço da espeleologia no estado, o PETAR apresenta grande importância histórica, cultural e natural que deu aos primeiros exploradores uma aventura para se aventurar e estudar como cavernas em diferentes aspectos, uma fauna e flora exuberantes da Mata Atlântica nativa.

A realização das comemorações dos aniversários do PETAR é feita pela equipe da Fundação Florestal. Instituição em 1986 para a Conservação e Produção de Florestas do Estado de São Paulo, a Fundação Florestal é um órgão vinculado à Secretaria do Meio Ambiente e a Unidade de Conservação estadual, sendo uma delas o PETAR.

O Petar e a Fundação florestal

 Fundado em 1986 por iniciativa de alunos de geologia com o intuito de explorar, mapear e estudar cavernas. É reconhecido por seus patamares acadêmicos, sociais e pelas descobertas de novas cavernas, no Estado de São Paulo, no Mato Grosso do Sul e na Bahia.

É formado por alunos do Instituto de Geociências da USP, onde atuam atualmente na área de geociências e desenvolvimento de competências ambientais, mapeamento de cavernas no município de Valinhos, e avaliação do potencial espeleológico do município da Ribeira.

Informações:

https://www.xxiepeleo.com.br

Espaço para sua opinião

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s