Organização Mundial da Saúde declara pandemia de coronavírus

Foto: CDC

Por Agência Brasil

A doença Covid-19, causada pelo novo coronavírus, se tornou uma pandemia. A situação foi assim declarada pela Organização Mundial de Saúde (OMS), nesta quarta-feira, por meio do diretor geral da entidade, Tedros Ghebreyesus.

O diretor fez questão de mencionar que a situação de pandemia não altera a avaliação da OMS sobre a ameaça do coronavírus e nem mesmo o que já está sendo feito pelos países e as recomendações já dadas.

Apesar da condição mundial, Tedros Ghebreyesus destaca que é possível fazer as coisas certas e com calma. Além disso, mencionou a importância de proteger os cidadãos do mundo e que esta é a primeira vez em que se vê uma pandemia que pode ser controlada.

Também nesta quarta-feira, durante anúncio do aumento de casos confirmados no Brasil, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, classificou a declaração da OMS como “tardia”.

A OMS informou que, desde as primeiras notificações do covid-19, a recomendação segue a mesma para todos os países: ativação e ampliação dos mecanismos de resposta e emergências; informar profissionais sobre riscos e como se proteger; encontrar, isolar, testar e tratar todos os casos de Covid-19, incluindo rastreamento de todos os contatos; preparar hospitais e proteger e capacitar os profissionais de saúde.

Assim que declarou a situação de pandemia, o diretor geral da OMS, Tedro Ghebreyesus, também fez questão de mencionar que todos os países devem buscar o equilíbrio entre protreger a saúde, minimizar efeitos econômicos e sociais e respeitar os direitos humanos.

A pandemia ocorre quando uma epidemia atinge grande proporções, sendo continentais ou até mesmo em todo o planeta, causando mortes.

No Brasil técnicos de laboratórios de oito estados estão sendo capacitados no Rio de Janeiro para o diagnóstico laboratorial do novo coronavírus, o Covid-19. A iniciativa da Fiocruz, Fundação Oswaldo Cruz e do Ministério da Saúde acontece até sexta-feira (03) na capital fluminense.

Após o treinamento, 12 laboratórios públicos de 12 estados vão estar aptos a realizar o teste capaz de detectar o vírus.  A meta, de acordo com a Fiocruz, é que, até o fim da semana que vem, as 27 unidades da Federação estejam preparadas para realizar os exames.  O chefe de gabinete da presidência da Fiocruz, Valcler Rangel, afirmou que nesta etapa é fundamental que os laboratórios públicos de todo o país estejam capacitados.

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s