DF é o que mais agride o meio ambiente no país

Enviado por Antonio Cunha

 

De acordo com o estudo Indicadores de Desenvolvimento Sustentável 2008 (IDS/2008), divulgado  pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a menor unidade da Federação tem, contraditoriamente, a maior incidência de queimadas em reservas ecológicas, a pior qualidade do ar e um dos mais elevados patamares de uso de agrotóxicos do país.

Especialistas afirmam que a degradação tende a se agravar, caso a revisão do Plano Diretor de Ordenamento Territorial (PDOT) – Projeto de Lei Complementar nº 46/2007, em tramitação na Câmara Legislativa – ignore os dados da pesquisa nacional. Segundo o IDS, 86% das queimadas no DF ocorrem dentro de unidades de conservação. O segundo lugar neste tópico fica com o Pará, com 26,2%. Uma diferença assustadora. O dado do IBGE  ratifica o que a sociedade civil vem dizendo com relação ao PDOT. As queimadas no resquício de cerrado original do DF (estima-se que 70% já virou carvão) provocam outro grave problema, que afeta especialmente a saúde de crianças, idosos e pessoas com doenças respiratórias, além de prestar uma valorosa contribuição ao aquecimento global. Segundo o IBGE, Brasília tem o pior índice de Partículas Totais em Suspensão (PTS) do país .A qualidade dos alimentos ingeridos pelo brasiliense também não vai nada bem. De acordo com o IBGE, no DF são utilizados 143 quilos (kg) de fertilizantes por hectare (ha). A média nacional é de 141,4 kg/ha. O consumo de fertilizantes é proporcionalmente maior do que no Rio de Janeiro e em  todos estados do Sul. Quanto aos agrotóxicos, estamos em quarto lugar nacional (4,2kg/ha, contra média nacional de 3,2kg/ha). Neste quesito, Brasília é superada apenas por São Paulo (7,6kg/ha), Sergipe (5,6kg/ha) e Espírito Santo (4,7kg/ha). O estudo revela ainda que houve diminuição de 34,2% da área agricultável do DF (1996) para 21,4% (2006). Para piorar, a atual revisão do PDOT propõe que outras zonas rurais ganhem destinação urbana. Essas mudanças estimulariam ainda mais o uso de fertilizantes e agrotóxicos – o que também agrava a poluição de rios e lagos. 

 

3 comentários Adicione o seu

  1. hannah disse:

    acho que tem muitas estatisticas na pesquisa e poucos conteúdos.

  2. Nathalie disse:

    Realmente é uma pena que uma cidade tão bela seja uma das mais poluentes do nosso meio ambiente.
    As pessoas precisam se conscientizar, o governo precisa tomar medidas para que essa situação não se agrave mais ainda.

Espaço para sua opinião

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s