Entrega do VIII Prêmio Paul Donovan Kigar

 Papa João Paulo II, Ozires Silva, Prof. Paulo Saldiva e Gaetano Luigi foram os homenageados deste ano.

Pelo oitavo ano consecutivo realizou-se na Câmara Municipal de São Paulo o Prêmio Paul Donovan Kigar, uma premiação de honra ao mérito por realizações de vida incorporada oficialmente aos calendários de comemorações da cidade e do estado de São Paulo. A cerimônia realizada na última quinta-feira, 8 de dezembro, reconheceu cidadãos por suas iniciativas capazes de modificar o rumo da história.

A iniciativa de criação do Prêmio partiu de amigos de Malcolm Forest e de sua família com o intuito de homenagear seu pai, Paul Donovan Kigar, por seu exemplo de vida. O Prêmio contempla pessoas de qualquer raça ou crença religiosa que contribuíram com suas realizações em qualquer área para o bem da Humanidade.

Em anos anteriores o Prêmio prestou tributo a líderes e intelectuais como o ambientalista Dr. Paulo Nogueira Neto, a Sra. Dorina Nowill, o Dr. José Midlin, atletas Paraolímpicos, as ações sociais de campeões mundiais como Ana Mozer, Raí e Cafú,  personalidades como Yoko Ono por seu trabalho pela paz mundial, e a Dra. Zilda Arns por suas realizações de mérito social, salvando vidas de  milhões de crianças.

Participam do conselho de honra ao mérito: Jorge Landmann, Pedro Paulo Penna Trindade, Kenji Kyohara, Cida Campos, Odir Pereira e Malcolm Forest (Presidente e os proponentes do Prêmio Paul Donovan Kigar: na Câmara Municipal de São Paulo em 2011, 2008 e 2007, Vereador Aurélio Nomura; em 2010 e 2009, Vereador Roberto Tripoli. Proponentes das Leis do Dia Oficial do Prêmio Paul Donovan Kigar:  Municipal, Vereador Aurélio Nomura; Estadual, Deputado Major Olímpio Gomes

Participaram da cerimônia de gala os Lanceiros, a Banda da Polícia Militar de São Paulo que executou o Hino Nacional Brasileiro, o Hino à Bandeira na entrada e saída solene do Pavilhão Nacional, e a marcha Paris-Belfort em memorial da Epopeia Constitucionalista de 1932.

Entre a plateia que prestigiou todos esses acontecimentos esteve presentes no Salão Nobre da Câmara Municipal o Sr. Alfredo Pires de 90 anos, Comandante do Exército Constitucionalista em 2011 vários membros da Associação Comercial de São Paulo, os empresários italianos Roberto della Porta e Moreno Lucchetti e um público de cerca de 160 pessoas.

Malcolm Forest, apresentador do evento iniciou citando o lema do Prêmio: “Et Lux in tenebris lucet (E a Luz brilhou nas trevas)”. Em seguida o tradicional ato inter-religioso reuniu para uma benção de ação de graças e paz representantes das religiões budista, católica, hinduísta, judaica e protestante.

Durante o evento foram homenageadas com medalhas de honra ao mérito quatro pessoas que se destacaram por iniciativas e exemplos de vida de grande valor social, humanitário e cultural: Ozires Silva, líder na fundação da Embraer que projetou a imagem do Brasil na indústria da aviação internacional. Professor Paulo Saldiva, médico da Faculdade de Medicina da USP, por sua vida dedicada a pesquisas, palestras e conferências sobre Saúde Pública e qualidade do ar, propondo sempre que a Universidade, seus corpos docentes e diretores assumam a liderança dando exemplos de sustentabilidade à sociedade.

O terceiro agraciado da noite, Gaetano Brancati Luigi, destacou-se pelo Marco da Paz, que promove a Cultura da Paz em vários países do mundo. Trata-se de um sino sob um arco romano, acessível a todos que queiram tocá-lo para lembrar à comunidade da importância da paz. Foi primeiramente edificado no Pateo do Collegio, em São Paulo. Hoje existe em muitas cidades em quatro continentes. Em meio a palavras de agradecimento, finalizou os discursos com o brado: “Viva a humanidade”!

Já a homenagem In memoriam foi concedida ao Beato Papa João Paulo II por seu monumental trabalho pela paz no mundo, pela fraternidade e diálogo entre as religiões. Recebeu o Prêmio, representando o Cardeal Arcebispo de São Paulo, monsenhor Darío Bevilacqua.

Homenageou-se a esposa de Paul Donovan Kigar.  Carioca, morando no Rio de Janeiro nos idos de 1932, a então jovem Lygia Marques dos Santos era carinhosamente chamada de “Paulistinha” pelos amigos e colegas.

Durante a cerimônia foi realizada uma comemoração referente ao 80º Aniversário do Movimento Constitucionalista de 32 completado em 2012; foram entregue medalhas Governador Pedro de Toledo, MMDC e Constitucionalista oferecidas pelo Coronel PM Mario Ventura, presidente da sociedade e condecorados os vereadores Aurélio Nomura, proponente do Prêmio Paul Donovan Kigar, o Dr. Gilberto Natalini, Roberto Tripoli, José Police Neto, presidente da Câmara Municipal de São Paulo; o deputado estadual Major Olímpio Gomes; Odir Pereira, presidente do Instituto de Liderança do Brasil, cujo pai foi combatente em 32, Pedro Paulo Penna Trindade, escritor, orador e promotor da memória paulista, e o historiador e memorialista de 32 Comandante do Policiamento Metropolitano de São Paulo, Coronel PM Luiz Eduardo Pesce de Arruda.

 

Publicado por AMBIENTE DO MEIO

O Site Ambiente do Meio é de autoria de Ana Marina Martins de Lima* Comunicadora Socioambiental * Especialista em Gestão Ambiental

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s