Entrega do VIII Prêmio Paul Donovan Kigar

 Papa João Paulo II, Ozires Silva, Prof. Paulo Saldiva e Gaetano Luigi foram os homenageados deste ano.

Pelo oitavo ano consecutivo realizou-se na Câmara Municipal de São Paulo o Prêmio Paul Donovan Kigar, uma premiação de honra ao mérito por realizações de vida incorporada oficialmente aos calendários de comemorações da cidade e do estado de São Paulo. A cerimônia realizada na última quinta-feira, 8 de dezembro, reconheceu cidadãos por suas iniciativas capazes de modificar o rumo da história.

A iniciativa de criação do Prêmio partiu de amigos de Malcolm Forest e de sua família com o intuito de homenagear seu pai, Paul Donovan Kigar, por seu exemplo de vida. O Prêmio contempla pessoas de qualquer raça ou crença religiosa que contribuíram com suas realizações em qualquer área para o bem da Humanidade.

Em anos anteriores o Prêmio prestou tributo a líderes e intelectuais como o ambientalista Dr. Paulo Nogueira Neto, a Sra. Dorina Nowill, o Dr. José Midlin, atletas Paraolímpicos, as ações sociais de campeões mundiais como Ana Mozer, Raí e Cafú,  personalidades como Yoko Ono por seu trabalho pela paz mundial, e a Dra. Zilda Arns por suas realizações de mérito social, salvando vidas de  milhões de crianças.

Participam do conselho de honra ao mérito: Jorge Landmann, Pedro Paulo Penna Trindade, Kenji Kyohara, Cida Campos, Odir Pereira e Malcolm Forest (Presidente e os proponentes do Prêmio Paul Donovan Kigar: na Câmara Municipal de São Paulo em 2011, 2008 e 2007, Vereador Aurélio Nomura; em 2010 e 2009, Vereador Roberto Tripoli. Proponentes das Leis do Dia Oficial do Prêmio Paul Donovan Kigar:  Municipal, Vereador Aurélio Nomura; Estadual, Deputado Major Olímpio Gomes

Participaram da cerimônia de gala os Lanceiros, a Banda da Polícia Militar de São Paulo que executou o Hino Nacional Brasileiro, o Hino à Bandeira na entrada e saída solene do Pavilhão Nacional, e a marcha Paris-Belfort em memorial da Epopeia Constitucionalista de 1932.

Entre a plateia que prestigiou todos esses acontecimentos esteve presentes no Salão Nobre da Câmara Municipal o Sr. Alfredo Pires de 90 anos, Comandante do Exército Constitucionalista em 2011 vários membros da Associação Comercial de São Paulo, os empresários italianos Roberto della Porta e Moreno Lucchetti e um público de cerca de 160 pessoas.

Malcolm Forest, apresentador do evento iniciou citando o lema do Prêmio: “Et Lux in tenebris lucet (E a Luz brilhou nas trevas)”. Em seguida o tradicional ato inter-religioso reuniu para uma benção de ação de graças e paz representantes das religiões budista, católica, hinduísta, judaica e protestante.

Durante o evento foram homenageadas com medalhas de honra ao mérito quatro pessoas que se destacaram por iniciativas e exemplos de vida de grande valor social, humanitário e cultural: Ozires Silva, líder na fundação da Embraer que projetou a imagem do Brasil na indústria da aviação internacional. Professor Paulo Saldiva, médico da Faculdade de Medicina da USP, por sua vida dedicada a pesquisas, palestras e conferências sobre Saúde Pública e qualidade do ar, propondo sempre que a Universidade, seus corpos docentes e diretores assumam a liderança dando exemplos de sustentabilidade à sociedade.

O terceiro agraciado da noite, Gaetano Brancati Luigi, destacou-se pelo Marco da Paz, que promove a Cultura da Paz em vários países do mundo. Trata-se de um sino sob um arco romano, acessível a todos que queiram tocá-lo para lembrar à comunidade da importância da paz. Foi primeiramente edificado no Pateo do Collegio, em São Paulo. Hoje existe em muitas cidades em quatro continentes. Em meio a palavras de agradecimento, finalizou os discursos com o brado: “Viva a humanidade”!

Já a homenagem In memoriam foi concedida ao Beato Papa João Paulo II por seu monumental trabalho pela paz no mundo, pela fraternidade e diálogo entre as religiões. Recebeu o Prêmio, representando o Cardeal Arcebispo de São Paulo, monsenhor Darío Bevilacqua.

Homenageou-se a esposa de Paul Donovan Kigar.  Carioca, morando no Rio de Janeiro nos idos de 1932, a então jovem Lygia Marques dos Santos era carinhosamente chamada de “Paulistinha” pelos amigos e colegas.

Durante a cerimônia foi realizada uma comemoração referente ao 80º Aniversário do Movimento Constitucionalista de 32 completado em 2012; foram entregue medalhas Governador Pedro de Toledo, MMDC e Constitucionalista oferecidas pelo Coronel PM Mario Ventura, presidente da sociedade e condecorados os vereadores Aurélio Nomura, proponente do Prêmio Paul Donovan Kigar, o Dr. Gilberto Natalini, Roberto Tripoli, José Police Neto, presidente da Câmara Municipal de São Paulo; o deputado estadual Major Olímpio Gomes; Odir Pereira, presidente do Instituto de Liderança do Brasil, cujo pai foi combatente em 32, Pedro Paulo Penna Trindade, escritor, orador e promotor da memória paulista, e o historiador e memorialista de 32 Comandante do Policiamento Metropolitano de São Paulo, Coronel PM Luiz Eduardo Pesce de Arruda.

 

Espaço para sua opinião

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s