Comitê de Zonas Úmidas tem cinco vagas

Organizações da sociedade civil interessadas em participar do processo eleitoral devem se cadastrar no CNEA até julho.

Por: Luciene de Assis / MMA

O Ministério do Meio Ambiente (MMA) incentiva o cadastramento de organizações ambientalistas da sociedade civil interessadas em participar do processo eleitoral destinado a preencher cinco vagas do Comitê Nacional de Zonas Úmidas (CNZU). As regras da eleição estão definidas na Portaria MMA nº 25, de 25 de janeiro de 2016, que institui os procedimentos operacionais para o processo eleitoral das entidades com atuação em áreas úmidas. Cabe ao CNZU propor ao Ministério do Meio Ambiente diretrizes e ações de execução para conservação, manejo e uso racional dos recursos ambientais das áreas úmidas. Entre suas atribuições está a de sugerir e avaliar a inclusão de novos sítios na Lista Ramsar, que reúne áreas de importância internacional e atualmente conta com 13 Unidades de Conservação brasileiras.

As instituições interessadas precisam preencher o formulário para cadastramento no Cadastro Nacional de Entidades Ambientalistas, conforme estabelece a Resolução nº 292/2002. Essa normativa disciplina o cadastramento e recadastramento das entidades ambientalistas no Cadastro Nacional de Entidades Ambientalistas (CNEA).

Uma das exigências para participar do processo eleitoral, como candidato a membro ou como eleitor, é constar do CNEA. Além disso, explica o analista ambiental Maurício dos Santos Pompeu, da Secretaria de Biodiversidade e Florestas do MMA, “é recomendável que os interessados enviem a documentação para o cadastramento até julho, uma vez que a Comissão do CNEA se reunirá em agosto para analisar o conjunto de documentos das entidades que desejam participar do processo eleitoral”.

Segundo Maurício Pompeu, as entidades que forem aprovadas pela Comissão do CNEA e homologadas pelo MMA, poderão participar deste primeiro processo eleitoral. O processo de escolha dos cinco novos membros, um para cada região geográfica do Brasil (Norte, Nordeste, Sudeste, Centro-Oeste e Sul), com seus respectivos suplentes, ainda ainda não tem data definida. A convocação ocorrerá a partir da publicação de um edital específico.

As organizações candidatas precisarão demonstrar objetivo, finalidade, histórico de atuação e planejamento de ações relacionados à conservação de áreas úmidas brasileiras, de modo a garantir sua capacidade de contribuir com as atribuições do CNZU, criado em 2003.

Os representantes da sociedade civil eleitos terão mandato de três anos, sendo permitida apenas uma reeleição consecutiva. O CNZU instituirá uma Comissão Eleitoral, composta por três membros titulares e seus respectivos suplentes, com a função de homologar as candidaturas, validar o resultado final da eleição e decidir sobre os recursos interpostos durante o processo eleitoral. De acordo com as regras, a organização da sociedade civil que participar da Comissão Eleitoral ficará impedida de concorrer a uma das vagas no CNZU.

INFORMAÇÕES:

Ministério do Meio Ambiente

Fones: (61) 2028-1706 / 2028-1705

cnea@mma.gov.br

Espaço para sua opinião

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s