Novas informações sobre a campanha de vacinação para proteção de Influenza no Município de São Paulo

Editado por Ana Marina Martins de Lima – Ambiente do Meio, com informações da Secretaria Municipal de Saúde da Cidade de São Paulo

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde o Município de São Paulo já superou meta de vacinação contra a gripe foram imunizados 82,7% . A campanha está prevista para ser realizada até dia 20 de maio para grupos prioritários.

O novo balanço da Secretaria Municipal da Saúde de São Paulo indica que mais de 2,1 milhões de pessoas dos grupos prioritários já foram vacinadas contra o vírus Influenza no Município até às 19h do dia 27 de abril.

Hoje a campanha será ampliada para todas as cidades do Brasil, o Município garantirá a imunização nas 87 AMAs/UBS Integradas, das 7h às 19h.

Também estarão abertas para vacinação, das 08h às 17h, o Hospital Dia da Rede Hora Certa Penha (Praça Nossa Sra. da Penha n° 55), a UBS Milton Santos (Av. Ceci 2249), e UBS Integral Maringá-Talarico (Rua Muaná, 214 – Jardim Maringá) e UBS Vila das Mercês (Av Nossa Senhora das Mercês, nº 1.315), na região Sudeste; UBS Campo Grande (Av. Nossa Senhora do Sabará, 2.341 – Campo Grande), UBS Santo Amaro – Dr. Sérgio Villaça Braga (Rua Conde de Itu, 359 – Santo Amaro), UBS Parque Residencial Cocaia Independente (Rua Felinto Milanez, 26 – Parque Residencial Cocaia) e as UBS Integrais Miriam II (Avenida Cupecê, 5.185 – Jardim Prudência) e Jardim Vera Cruz (Avenida Funcionários Públicos, 379 – Jardim Vera Cruz), na Zona Sul; UBS Integral Jardim Nélia (Rua Itajuibe, 1.910 – Itaim Paulista), na Leste, e UBS Integral Jardim Edite (Rua Charles Coulomb, 80 – Cidade Monções), na Zona Oeste.

No Centro, ficarão abertas as UBS Santa Cecília – Dr. Humberto Pascale (Rua Vitorino Carmilo, 599 – Campos Elíseos), Bom Retiro – Dr. Octavio Augusto Rodovalho (Rua Tenente Pena, 8 – Bom Retiro), Humaitá – Dr. João de Azevedo Lage (Rua Humaitá, 520 – Bela Vista) e Cambuci (Av. Lacerda Franco, 791 – Cambuci). Nestas unidades a vacina será das 08h às 17h.

A meta estabelecida pelo Ministério da Saúde era de vacinar 80% do público-alvo em toda a capital paulista até o dia 20 de maio, quando se encerra a vacinação, que foi antecipada na cidade de São Paulo e na Região Metropolitana. Mesmo com a meta geral já atingida, a campanha segue. As doses da vacina são enviadas pela Secretaria Estadual da Saúde e as unidades possuem estoque.

Nas gestantes, por exemplo, 59,1% já foram vacinadas. O secretário municipal da Saúde, Alexandre Padilha, destacou a importância da imunização para este grupo e a segurança do medicamento: “Gostaria de reforçar a segurança desta vacina para as gestantes. Não tem nenhum risco da gestante receber a vacina contra a gripe, porque ela não é uma vacina de vírus vivo, é uma partícula de vírus que vai desencadear a resposta imunológica. Então, é uma proteção muito importante para gestante, porque se ela pega uma síndrome respiratória aguda grave é potencialmente perigoso para ela e para o bebê, por isso é uma proteção”.

A imunização teve início no dia 04 deste mês para os profissionais de saúde que atuam com atendimento aos usuários e foi ampliada, a partir do dia 11, para os grupos prioritários: gestantes, pessoas acima de 60 anos, crianças maiores de seis meses e menores de cinco anos de idade, mulheres que deram à luz nos últimos 45 dias e pessoas com doenças crônicas.

A vacina, além de proteger contra a gripe, reduz o risco de complicações respiratórias e pneumonia. São necessárias duas semanas para início da proteção. Por isso, a Campanha acontece no outono, para oferecer proteção no inverno, quando ocorre maior circulação do vírus influenza. Adultos, inclusive gestantes, devem tomar uma dose. Ao receberem a vacina pela primeira vez, crianças de 6 meses a menos de 5 anos devem receber duas doses com intervalo de 30 dias entre elas.

O contágio da gripe ocorre através das secreções das vias respiratórias da pessoa contaminada ao falar, tossir ou espirrar. O vírus também é transmitido da forma indireta, por meio das mãos que podem levar o agente infeccioso direto à boca, olhos e nariz, após contato com superfícies recém-contaminadas por secreções respiratórias. Medidas simples como: lavagem frequente das mãos, uso de lenços descartáveis, cobrir a boca e o nariz ao tossir ou espirrar, e manter os ambientes arejados também ajudam na prevenção da gripe.

É importante que as pessoas saibam que a vacina não causa gripe. Ela nunca provocará este tipo de reação porque na sua composição existem apenas partículas de vírus mortos. Uma pequena parcela de vacinados pode apresentar dor discreta no local da aplicação, febre baixa, dores musculares e mal-estar em até dois dias após a aplicação, o que não a contraindica.

Durante a semana a vacina é aplicada gratuitamente nas 453 Unidades Básicas de Saúde (UBS) espalhadas por todas as regiões da cidade, das 7h às 19h. Aos sábados, as 87 AMA/UBS Integradas também fazem vacinação, das 7h às 19h. A Secretaria recomenda que as pessoas cheguem até às 18h nas unidades. A relação dos postos pode ser consultada pelo telefone 156.

Espaço para sua opinião

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s