Dados oficiais do Ministério da Saúde e Governo de Minas sobre a febre amarela: Surto de Febre Amarela no Brasil

Por: Ana Marina Martins de Lima/ Ambiente do meio com informações de Camila Bogaz da Agência Saúde

Surto de Febre Amarela no Brasil

Ontem em entrevista coletiva membros do Ministério da Saúde solicitaram a imprensa colaboração na divulgação de informações de orientação para população e houve comprometimento em atualização de dados de forma imediata.

Segundo o Ministério além das doses citadas abaixo serão produzidas pela FIOCRUZ mais 9 milhões de doses a serem entregues entre fevereiro e março e de acordo com as necessidades de cada estado estas serão entregues diretamente do estoque no Rio de Janeiro para os demais estados não havendo a necessidade de serem direcionadas para o Distrito Federal.

A logística do governo é que quando houver “sobras” em um município estas sejam imediatamente disponibilizadas para os demais.

Não foram declarados conhecimentos de febre-amarela urbana uma vez que os casos são de pacientes que vieram de áreas rurais.

Quanto a relação da “tragédia de Mariana” e o impacto na dispersão de mosquitos é necessária uma investigação ainda não há embasamento científico.

A orientação geral é que somente as pessoas em área de risco recebam a vacina, sendo observados os critérios clínicos e que haja humanismo:  que as pessoas não tomem a vacina sem necessidade.

Com o período de férias e a proximidade do Carnaval todos os  estados estão em alerta na observação de possíveis casos de pessoas que estiveram nas áreas de maior incidência dos casos.

Informações do Ministério da Saúde

Minas Gerais, Espírito Santo, Bahia, São Paulo, Goiás e Mato Grosso do Sul têm casos suspeitos da doença. Distrito Federal investigou e descartou os três casos notificados

Até esta quinta-feira (26), o Ministério da Saúde registrou 550 casos suspeitos de febre amarela. Do total, 455 casos permanecem em investigação, 72 foram confirmados e 23 descartados. Dos 105 óbitos notificados, 40 foram confirmados e 65 ainda são investigados. Os casos foram registrados em Minas Gerais, Espírito Santo, Bahia, São Paulo, Goiás, Mato Grosso do Sul e no Distrito Federal, que já descartou todos os casos notificados. Minas Gerais continua sendo o estado com o maior número de registros até o momento.

Para garantir a imunização da população das áreas de recomendação da vacina, o Ministério da Saúde reforçou o estoque estratégico com mais 11,5 milhões de doses. De forma imediata, a Fiocruz/Biomanguinhos repassará 6 milhões de doses ao Ministério da Saúde. Além disso, a fundação, que é veiculada à Pasta, possui 5,5 milhões de doses que serão entregues de acordo com as solicitações do Ministério.

Desde o início deste ano, o Ministério da Saúde tem enviado doses extras da vacina para febre amarela aos estados que estão registrando casos suspeitos da doença, além de outros localizados na divisa com áreas que tenham notificado casos. No total, 5,4 milhões de doses extras foram enviadas para cinco estados: Minas Gerais (2,9 milhões), Espírito Santo (1,05 milhão), Bahia (400 mil), Rio de Janeiro (350 mil) e São Paulo (700 mil). O quantitativo é um adicional às doses de rotina do Calendário Nacional de Vacinação, enviadas mensalmente aos estados, que totalizaram 650 mil no mês de janeiro.

Distribuição dos casos de febre amarela notificados até 26 de janeiro
Distribuição dos casos de febre amarela notificados até 26 de janeiro
  1. Incluído caso notificado pela SES da DF com Local Provável de Infecção em Goiás.
  2. Incluído caso notificado pelas SES da SC com Local Provável de Infecção em Mato Grosso do Sul.
  3. Incluídos casos notificados pelas SES da BA, ES, SP, SC e DF com Local Provável de Infecção em Minas Gerais.
  4. Excluído um caso notificado pela SES DF com Local Provável de Infecção em Minas Gerais que permanece em investigação.
Distribuição dos óbitos de febre amarela notificados até 26 de janeiro
Distribuição dos óbitos de febre amarela notificados até 26 de janeiro
  1. Incluído óbitos notificados pelas SES da DF com Local Provável de Infecção em Goiás.
  2.  Incluídos óbitos notificados pelas SES da BA e DF com Local Provável de Infecção em Minas Gerais.
  3. Excluído um óbito notificado pela SES DF com Local Provável de Infecção em Minas Gerais que permanece em investigação.

Sobre a vacinação

A vacinação de rotina é ofertada em 19 estados do país com recomendação para imunização. Todas as pessoas que vivem nesses locais devem tomar duas doses da vacina ao longo da vida. Também precisam se vacinar, neste momento, pessoas que vão viajar ou vivem nas regiões que estão registrando casos da doença: leste de Minas Gerais, oeste do Espírito Santo, noroeste do Rio de Janeiro e oeste da Bahia.

O Espírito Santo, Rio de Janeiro e parte da Bahia não são áreas de recomendação para vacinação contra a febre amarela, por isso a recomendação é de que sejam vacinadas as pessoas que moram próximas à divisa com o leste de Minas Gerais. Não há necessidade de corrida aos postos de saúde, já que há doses suficientes para atender as regiões com recomendação de vacinação.

O Ministério da Saúde enviou, nesta semana, uma equipe da Força Nacional do SUS para auxiliar no atendimento aos pacientes com suspeitas de febre amarela em Minas Gerais. Ao todo, são 10 profissionais que estão no estado – entre médicos, enfermeiros e assistentes – prestando assistência aos casos da doença. Os profissionais somam esforços junto às equipes de vigilância do Ministério da Saúde, que estão no estado desde o início do mês.

Informações do Estado de Minas Gerais

Segundo o governo de Minas Gerais em 2017, até o momento (26/01), foram notificados 486 casos suspeitos de Febre Amarela, sendo que desses 19 já foram descartados, e 84 são casos confirmados. Foram considerados casos confirmados aqueles que apresentaram:

Exame laboratorial detectável para Febre Amarela;

Exame laboratorial não detectável para dengue;

Histórico vacinal (não vacinado/vacinação ignorada);

Sinais e sintomas compatíveis com a definição de caso;

Exames complementares que caracterizam disfunção renal/hepática.

Em relação aos óbitos, há 97 óbitos suspeitos. Desses, 40 foram confirmados

Saiba mais

Orientações :

http://www.saude.mg.gov.br/febreamarela

Veja:

http://portalsaude.saude.gov.br/index.php/o-ministerio/principal/leia-mais-o-ministerio/619-secretaria-svs/l1-svs/27300-febre-amarela-informacao-e-orientacao

Documentos do Ministério da Saúde

Informe 01

Informe 02

Informe 03

Guia do Viajante

Guia de doenças infecciosas parasitárias

Lista de Municípios conforme áreas de recomendação para vacinação

Documento da Secretaria de Saúde de Minas Gerais

Atualização sobre os casos suspeitos em Minas Gerais

Artigo Técnico:

Febre Amarela e Saúde dos Viajantes

Espaço para sua opinião

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s