Ir para conteúdo

Consciência ecológica e arquitetura

Por Ana Marina Martins de Lima / Ambiente do Meio

Arquitetura pode contribuir para o meio ambiente, quando um projeto é realizado de forma consciente e ecológica.

Ao iniciar um projeto deve se estar atento a área que será ocupada, verificando-se a presença de Mananciais e fauna e flora. O arquiteto pode desenvolver projetos de construção de uma casa ecológica com o menor aterro possível, só para a chegada de carro e circulação, o resto do terreno pode ser todo preservado, a casa feita em madeira certificada (eucalipto tratado) em pilotis (mais alta que o solo) ser utilizada água da chuva , reuso de água , e aquecimento solar para os banheiros.

Com o reuso da água o lodo dos resíduos que saem do equipamento em placas secas pode ser levado a aterros sanitários por empresas licenciadas.

Normalmente as pessoas não sabem ou não se interessam pela legislação ambiental, ao iniciar um projeto é necessário dialogar ao arquiteto com o empreendedor sobre a importância de obedecer às legislações vigentes, respeitando-se assim meio ambiente.

Deve-se agir de acordo com os princípios básico da Educação Ambiental alertar o empreendedor e ter uma responsabilidade ambiental, levando os outros ao processo de cidadania ambiental, pois proteger, conservar e preservar as espécies é uma responsabilidade de todos.

Os conhecimentos obtidos a partir da Gestão Ambiental devem ser utilizados com instrumentos de trabalho, para que se possa preservar e conservar o pouco que ainda nos resta na Natureza.

Os arquitetos têm muito para contribuir com a Consciência Ecológica, podendo divulgar o seu trabalho e criar uma cultura entre as pessoas voltadas às necessidades globais de preservação do meio ambiente, também em sua profissão o arquiteto pode ser agente social agindo como educadores de jovens iniciantes na profissão de Arquitetos, valorizando o não-desperdiço de materiais e o uso de materiais certificados de forma a não degradar o meio.