Relatório sobre o Sistema Cantareira

Por: Artigo19

A Cantareira é um sistema de abastecimento de água formado por seis reservatórios ao norte da Região Metropolitana de São Paulo, são eles: (1)  reservatório Jaguari e (2) reservatório Jacareí, ambos na região de Bragança Paulista; (3) reservatório Cachoeira, no município de Piracaia; (4) Atibainha, em Nazaré Paulista; (5) Paiva Castro, em Franco da Rocha; e (6) reservatório Águas Claras, em Caieiras.

 O sistema ocupa uma área de 228 mil hectares entre os estados de Minas Gerais e São Paulo, e o volume de água que ele produz corresponde a aproximadamente 31m³/s – sendo o principal sistema de abastecimento da Região Metropolitana de São PauloI.

O sistema capta e desvia água da Bacia do Rio Piracicaba para a Bacia do Alto Tietê, e é responsável pelo abastecimento de 8,8 milhões de pessoas na RMSP  (Região Metropolitana de São Paulo). As cidades de Franco da Rocha, Francisco Morato, Caieiras, Osasco, Carapicuíba e São Caetano do Sul são completamente abastecidas pelo sistema Cantareira, enquanto os municípios de Guarulhos, Barueri,  Taboão da Serra, Santo André e São Paulo, são parcialmente atendidos. Este contingente populacional representa cerca de metade de toda a população da RMSPI.

Apesar das inúmeras pressões antrópicas sofridas pelo sistema a partir da década de 60, que incluem o uso e ocupação irregular do solo, desmatamento e atividades industriais, agrícolas e mineradorasIII, atualmente o que mais preocupa a população é a queda contínua dos níveis de água disponíveis para fins de contínua falta de chuvas, mas também à má gestão do recurso hídrico durante diversos períodos de estiagem. Isso comprometeu gravemente a quantidade e a qualidade da água disponível para abastecimento na região, e consolidou um cenário de escassez hídrica em São Paulo que conhecemos hoje como “A Crise da Água”.

A falta do recurso em quantidade e qualidade adequadas provoca uma série de perturbações de ordem social, econômica, política e ambiental, sobretudo com relação ao acesso às informações por parte da população. Neste sentido, este estudo de caso sobre a Crise da Água em São Paulo, pretende responder à pergunta: Há falta de transparência nas informações veiculadas pelos órgãos de controle sobre a gestão da água no Sistema Cantareira? Para isso, serão analisadas as possíveis consequências da falta de transparência das instituições 7 governamentais, no que se refere ao acesso às informações sobre a gestão da água no Sistema Cantareira.

Leia o relatório na integra:  Relatório Sistema Cantareira e a Crise da Água em São Paulo 

Espaço para sua opinião

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s