Ministério Público instaura procedimento para acompanhar combate às consequências dos agrotóxicos

Por: Ana Marina Martins de Lima/ Ambiente do Meio

Colaboradores. Foto: Ana Marina Martins de Lima

O Fórum Paulista de Combate aos Impactos dos Agrotóxicos e Transgênicos realizou, no dia 14 de março, uma reunião no edifício-sede do MPSP na capital paulista. A coordenação do fórum é feita pelo promotor de Justiça Gabriel Lino de Paula Pires, integrante do Grupo de Atuação Especial de Defesa do Meio Ambiente (Gaema) – Núcleo Pontal do Paranapanema, e pelo defensor público Marcelo Carneiro Novaes.

Durante a reunião, foram abordados temas como projetos de lei atualmente em tramitação para proibir o uso de determinadas técnicas de pulverização de agrotóxicos, como a realizada por meio aéreo, bem como para restringir a aplicação de certas substâncias. De acordo com Pires, o Gaema pretende estender a todo o Estado de São Paulo a discussão sobre o assunto. Ainda segundo o promotor, já existe, no âmbito do Centro de Apoio Operacional Cível e de Tutela Coletiva, Comissão de Trabalho que realiza estudos sob o enfoque das áreas cível, saúde, meio ambiente, com o objetivo de fomentar a atuação do Ministério Público nesse tema.

Iniciativas como o trabalho da Companhia de Abastecimento Integrado de Santo André, que vem publicando o resultado das análises realizadas em alimentos e eventuais resíduos sólidos encontrados, foram destacadas durante a reunião. Os desafios e dificuldades encarados por entidades do setor para realizar pesquisas na área também foram alvos de discussão.

Na ocasião, Antonio Thomaz Junior, geógrafo e coordenador da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, destacou a participação do Ministério Público no projeto que analisa os impactos dos agrotóxicos na saúde do trabalhador, no meio ambiente e na água, no âmbito da cultura canavieira do Pontal do Paranapanema.

O evento contou também com a participação do coordenador-geral do Centro de Apoio Cível e de Tutela Coletiva, José Roberto Rochel de Oliveira; do assessor do Centro de Apoio Operacional do Meio Ambiente e Urbanismo, Marcos Roberto Funari;  do secretário-executivo do Gaema no Estado de São Paulo, Alfredo Luis Portes Neto; da defensoria pública da união representada por: Bruno Marco Zanetti e Nara Rivitti  e do Ministério do Trabalho Mário Simões Mendes Júnior.

Representaram o Conselho Regional de Nutricionistas da 3 região a Sra Rosana Pereira dos Anjos Teixeira e o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Estado de São Paulo Vascos Luiz Altafin .

Constaram em reunião apresentação de trabalhos realizados; a participação de membros da coordenação em eventos temáticos e propostas de trabalhos para 2017 e audição de sugestões de trabalhos pelo público presente.

Estavam presentes os coordenadores das comissões temáticas: Saúde (Médica – Dra. Telma de Cássia Santos Nery); Defesa do Consumidor (Nutricionista – Mariana Tarricone Garcia); Agroecologia (Economista – José Estefno Bassit) e Meio Ambiente (Bióloga e Jornalista e Ana Marina Martins de Lima).

Houve a participação de representantes das Defensorias Públicas da União e do Estado; Ministério Público do Estado de São Paulo; Secretaria do estado de Saúde de São Paulo; Sociedade Internacional de Epidemiologia Ambiental; CREA ; CNR 3 (Conselho Regional de Nutricionistas 3 Região); Ministério do Trabalho; Instituto Biológico; IBEAP (Instituto Brasileiro de Advocacia Pública); EMBRAPA Meio Ambiente; CUT-SP; VISAT de Mogi das Cruzes; Instituto Terra Viva , AMESAMPA, AAO (Associação de Agricultura Orgânica);Sindicato dos Nutricionistas.

Na portaria de instauração, o membro do MPSP, entre outras providências, solicitou a juntada de petição assinada por pesquisadores ligados à Associação dos Meliponicultores do Estado de São Paulo. No documento, os estudiosos relataram fatos graves sobre o uso inadequado de agrotóxicos e os efeitos perversos que tal conduta vem causando às abelhas no Estado. Também existe na Promotoria de Justiça do Meio Ambiente da Capital, inquérito civil relacionado ao assunto.

O promotor determinou ainda a expedição de ofício à Coordenadoria de Defesa Agropecuária do Estado para adoção das medidas cabíveis quanto ao assunto, dando prazo de 30 dias para que a coordenação do Fórum seja informada a respeito das providências adotadas.

SOBRE O FÓRUM

HISTÓRICO

O Fórum Paulista de Combate aos Impactos dos Agrotóxicos e Transgênicos Foi criado em 30 de agosto de 2016 durante a Audiência Pública: “ Exposição aos agrotóxicos e gravames a Saúde e ao Meio Ambiente”, realizada nos dias 29 e 30 de agosto de 2016 na Faculdade de Saúde Pública da USP.

Em 8 de novembro ocorreu a primeira reunião do Fórum Paulista de Combate aos Impactos dos Agrotóxicos e Transgênicos na sede da Procuradoria Regional da República da 3ª Região (PRR3).

Durante a reunião, foi aprovado o regimento interno do fórum e sua coordenação, que ficou a cargo do Promotor de Justiça Gabriel Lino de Paula Pires, representante do Ministério Público do Estado de São Paulo.

O regimento interno do Fórum Paulista, prevê que, além da coordenação, haverá um colegiado estendido para deliberar sobre suas ações, com a presença de representantes das instituições públicas e da sociedade civil, por meio de organizações e movimentos que tenham o objetivo de defesa de direitos, ali tratados, ou seja, os impactos dos agrotóxicos e transgênicos.

Composição do Fórum: 1- Ministério Público Federal; 2 -Ministério Público do Estado de São Paulo; 3 -Ministério Público do Trabalho; 4- Defensoria Pública da União; 5- Defensoria Pública do Estado de São Paulo e 6-  Sociedade civil

Organização: 1 -Coordenação Geral; 2-Coordenação Ampliada; 3-Secretaria Executiva e 4- Comissões Temáticas definidas em: Meio Ambiente, Saúde, Consumidor e Agroecologia com possibilidade de criação de subcomissões.

IMPORTANTE:

Todos os colaboradores realizam ações de forma voluntária.

CONTATO:forumpaulistaciat@uol.com.br

https://www.facebook.com/forumpaulistaciat/

Observação: Todos os integrantes da comissão temática  exercem suas funções de forma voluntária.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Espaço para sua opinião

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s