Vacinação contra gripe será ampliada a dois novos grupos a partir do dia 25

em

Por ASCOM/SMS

Crianças de cinco a nove anos e adultos de 50 a 59 anos poderão se vacinar

Abertura da Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe.
Foto: Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo

A partir da próxima segunda-feira (25), a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) de São Paulo, ampliará a vacinação contra gripe para crianças de cinco a nove anos de idade e adultos de 50 a 59 anos. Esta ampliação se dá em decorrência da baixa adesão à vacina, que atingiu somente 66,2% dos públicos-alvo até o dia 13 de junho. Ao todo, foram aplicadas 2.183.992 doses. Meta é atingir 90% da população.

A criação dos novos grupos, definida pelo Ministério da Saúde, se justifica pelo fato de que as crianças apresentam melhor resposta a vacinação, além de o grupo ser um dos principais transmissores do vírus Influenza. Já o grupo de adultos com 50 a 59 anos de idade, apresenta maior carga da doença, elevado percentual de risco e maior vulnerabilidade para óbito.

A adesão segue baixa entre gestantes (cobertura de 43,5%) e crianças com idade entre seis meses e cinco anos (cobertura de 44,8%). Maior cobertura entre os grupos prioritários é o da população indígena, com 106,9%, seguido de pessoas com 60 anos ou mais (79,6%), mulheres que estão no período de até 45 dias após o parto-puérperas (72%), profissionais de saúde (64,1%) e pessoas com doenças crônicas e outras comorbidades (57,2%). Nos novos grupos não será avaliada a cobertura vacinal, somente as doses aplicadas.

A vacina que protege contra três subtipos do vírus da gripe (H1N1, H3N2 e Influenza B) está disponível desde o dia 23 de abril em todas as unidades de saúde para os grupos prioritários, que são as pessoas mais vulneráveis ao desenvolvimento de quadros mais graves de doenças respiratórias. Meta é atingir 90% da população.

Para receber a dose, é preciso levar documento de identificação e, se possível, a carteira de vacinação e cartão SUS. Os profissionais de saúde e educação precisam apresentar holerite ou crachá de identificação. Portadores de doenças crônicas e outras comorbidades devem levar a receita da medicação que faz uso com data dos últimos seis meses.

Casos e óbitos de Influenza

Desde janeiro de 2010, por orientação do Ministério da Saúde (MS), são de notificação compulsória somente os casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) hospitalizados e os surtos de Síndrome Gripal (SG) em instituições.

Até o último dia 18, foram confirmados na cidade de São Paulo 438 casos de SRAG pelo vírus Influenza: 226 para Influenza A H1N1 (pdm09), 52 para Influenza A H3 Sazonal, 118 para Influenza A não subtipado, e 42 para Influenza B.

Em todo ano de 2017, foram confirmados 402 casos de SRAG pelo vírus Influenza, sendo que 38 casos confirmados para Influenza evoluíram para óbito: um (1) para Influenza A H1N1 (pdm09), 21 casos para Influenza A H3 Sazonal; 7 para Influenza A não subtipado e 9 para influenza B.

Público-alvo para Influenza e cobertura até o momento
Público-alvo para Influenza e cobertura até o momento

 

Espaço para sua opinião

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s