Eleições ambientais

Enviado por José Valverde

A moda está presente em vários setores, é capaz de influenciar comportamentos, nos impõe tendências e introduz novas práticas no cotidiano. Na política, as necessidades momentâneas de oferecer aos cidadãos respostas aos problemas à vista, abrem e fecham ciclos, simultaneamente, e o efêmero se apresenta e pauta discursos, estabelece plataformas, influencia propagandas e inspira a criação de jargões do tipo: O meu nome é trabalho! Bandido bom é bandido morto! Eu tenho aquilo roxo!

Não é rara a eleição em que um tema específico é a grande estrela de uma campanha eleitoral, atraindo todos os esforços dos candidatos ao Legislativo ou Executivo. As teses apresentadas à população se propõem a dar fim à insegurança pública, erradicar a corrupção, colocar a educação num patamar de fazer inveja aos países nórdicos, priorizar a saúde e possibilitar, a todos, atendimento de qualidade e gratuito. Quanto ao transporte urbano, o veículo leve sobre trilhos com o ônibus da liberdade levaria a população aos quatro cantos com rapidez, conforto e passagens a baixo preço.

Em resposta à falácia e à demagogia comuns na política, acaba de ser aprovado um importante instrumento de emenda à Lei Orgânica (PLO 008/07) do Município de São Paulo. Ele institui um programa de metas e obriga o prefeito a divulgar um plano de governo detalhado em até 90 dias após assumir o cargo, além de estabelecer a prestação de contas do seu trabalho a cada seis meses. Trata-se de uma conquista da sociedade, capitaneada pelo Movimento Nossa São Paulo.

Neste ano, as eleições municipais movimentarão o cotidiano dos 5.564 municípios brasileiros. E, como estamos há cerca de quatro meses do grande dia (5 de outubro), arriscamos dizer que o tema da vez será: o meio ambiente.

Deixando a análise do mérito de lado, seja para o bem ou para o mal, e de que forma se estabelecerá o debate, acreditamos que este será o momento oportuno para que o meio ambiente seja discutido no lugar onde se vive. Afinal, não custa resgatar as palavras do saudoso governador André Franco Montoro: ‘As pessoas vivem nas cidades, não nos Estados nem nos países’.

A sadia qualidade de vida da população já está comprometida. Isto se manifesta no ar poluído que respiramos, no trânsito caótico, na falta de saneamento básico, de coleta e destinação adequada do lixo (hoje, não sabemos para onde vão, anualmente, cerca de 10 milhões de toneladas de resíduo urbano), nas milhares de áreas contaminadas, na degradação das matas ciliares, na ocupação irregular nas áreas de mananciais – o que aumenta o risco de escassez no abastecimento de água, na ausência de educação ambiental nas escolas, como atividade extracurricular, que poderia ser potencializada por meio de parcerias com igrejas e associações de bairros, na necessidade de criação e fortalecimento dos Conselhos Municipais de Meio Ambiente, na desatenção com a arborização urbana, e, por fim, na ausência de racionalização no uso da energia elétrica.

São alguns temas, que somados a outras tantas mazelas históricas, aguardam respostas do Poder Público.

Por isso, este período eleitoral poderá simbolizar um avanço para a questão ambiental nos municípios. Para ser uma realidade, espera-se que o eleitor, que se conscientiza mais a cada dia, seja pró-ativo, se antecipe em observar e a dialogar com os partidos políticos e seus candidatos sobre a questão ambiental, para que estes tenham comprometimento e se esmerem em dar ao meio ambiente a devida atenção que o tema requer neste novo século.

Arnaldo Jardim, engenheiro civil, é deputado federal (PPS-SP) e membro da Comissão de Minas e Energia da Câmara dos Deputados e da Frente Parlamentar Ambientalista do Congresso;

José Valverde, especialista em direito ambiental (PUC-SP), é consultor em sustentabilidade da Confederação Nacional do Turismo, da empresa Sicllo Design e membro do Comitê de Jovens Empreendedores da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo

Espaço para sua opinião

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s