Em São Paulo: Capital realiza ação ‘extra muros’ e vacinação contra febre amarela

Por: ASCOM/SMS

Ciclo da Febre Amarela
Os Macacos não transmitem a febre amarela – Ciclo da Febre Amarela. Fonte: MS

 

Ação levará postos de vacinação para terminais, estações de trens e metrô em várias regiões da cidade; dose continua disponível nos postos da capital

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) de São Paulo realizará neste mês de novembro ações ‘extra muros’ de vacinação de febre amarela, com postos volantes para a vacinação em pontos da região central da cidade e cinco estações do Metrô, quatro da CPTM e dois terminais de ônibus nas zonas Leste, Sul e Oeste.

A iniciativa integra uma série de ações de intensificação ao combate das arboviroses neste período que antecede o verão e as chuvas. A meta da SMS é chegar a 95% de cobertura em toda a capital paulista. A vacina segue disponível  em todas as unidades Básicas de Saúde do Município

Desde o início da campanha de vacinação no município de São Paulo (em setembro do ano passado) até outubro de 2018, foram aplicadas 6.838.024 doses da vacina contra a febre amarela, o que representa cobertura de 58,5%.

A região com a maior cobertura é a Coordenadoria Regional de Saúde (CRS) Norte, com 88,7% da população vacinada, seguida pela CRS Sul com 68,9%, depois Oeste com 57,6%, Leste 42,6%, Sudeste 43,1% e Centro com 23,2% de cobertura.

Neste ano a capital registrou 13 casos autóctones (adquirido no município) de Febre Amarela, dos quais 6 evoluíram para óbito, e 107 casos importados. Em 2017 não houve nenhum caso autóctone e 28 importados.

A vacinação será realizada por profissionais que atuam em UBS próximas às estações/terminais das regiões. No centro da cidade, os postos volantes estarão no Largo do Cambuci, Pateo do Colégio, Praça do Patriarca e Praça Julio Prestes, além da Faculdade HOTEC, em Santa Cecília.

Na zona Leste da cidade a ação acontecerá em quatro estações da CPTM, das linhas coral e safira e, na zona Sul em duas estações de metrô da linha lilás e dois terminais de ônibus. Já na Oeste, haverá dois postos em estações da linha amarela e na Sudeste, um posto volante na estação Santa Cruz, linha azul do metrô. Veja programação completa abaixo, com dias e horários.

É importante lembrar que houve estabilização dos casos da doença nos últimos meses por conta das baixas temperaturas, mas a tendência é que novas ocorrências surjam com a proximidade do verão. Além disso, na primeira quinzena de setembro, a cidade registrou uma nova epizootia (morte de um sagui) no Parque Anhanguera, o que indica que o vírus segue em circulação na capital.

“Os períodos de maior circulação do vírus são os meses chuvosos e quentes. Por isso, é muito importante alertar e orientar as pessoas que ainda não se vacinaram. Estamos facilitando ainda mais o acesso, colocando a vacina no caminho das pessoas, em locais do dia a dia”, ressalta o secretário municipal da Saúde, Edson Aparecido.

A SMS reforça que a dose que protege contra a febre amarela continua disponível nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) da cidade. Para receber a vacina na capital é preciso levar documento de identificação e, se possível, carteira de vacinação e cartão SUS. Para saber qual a UBS de referência de seu endereço, basta consultar o Busca Saúde (http://buscasaude.prefeitura.sp.gov.br/).

Os viajantes que pretendem se deslocar para áreas com recomendação da vacina devem receber a dose com, no mínimo, 10 dias de antecedência da data da viagem, já que esse é o tempo necessário para o organismo produzir os anticorpos contra a doença.

ATENÇÃO: a vacina contra a febre amarela não é indicada para crianças menores de 9 meses de idade, gestantes, mulheres amamentando crianças com até 6 meses e pacientes com imunodepressão de qualquer natureza, com neoplasia (câncer), com HIV, em tratamento com drogas imunossupressoras (corticosteroides, quimioterapia, radioterapia, imunomoduladores) e submetidos a transplante de órgãos. Em caso de dúvida, é importante consultar o médico antes de se vacinar.

Mulheres amamentando crianças com até 6 meses de idade e gestantes que são residentes das áreas de risco devem ser vacinadas, após avaliação do médico do pré-natal. Depois de receber a vacina, a lactante deve suspender a amamentação por 10 dias.

Programação

Coordenadoria Regional de Saúde (CRS) Centro

10 de novembro

  • Largo do Cambuci – das 10h às 15h
  • Faculdade HOTEC – das 10h às 15h (Rua das Palmeiras, 122 – Santa Cecília)

 13 de novembro

  • Praça do Patriarca – das 10h às 15h

 24 de novembro

  • Praça Júlio Prestes (Evento Rua Cidadã) – das 10h às 15h
  • Pateo do Colégio (Evento dia da Graça) – das 10h às 15h

Coordenadoria Regional de Saúde (CRS) Leste

12 e 13 de novembro

  • CPTM Itaquera (linha coral) – 13h às 18h
  • CPTM Jardim Helena/Vila Mara (linha safira) – 14h às 18h30
  • CPTM Jardim Romano (linha safira) – 14h às 18h30
  • CPTM Itaim Paulista (linha safira) – 14h às 19h
  • Coordenadoria Regional de Saúde (CRS) Sul

11 e 12 de novembro

  • Terminal Varginha – 16h às 20h
  • Terminal Grajaú – 14h às 18h
  • Metrô Capão Redondo (linha lilás) – 14h às 18h
  • Metrô Santo Amaro (linha lilás) – 14h às 18h

Coordenadoria Regional de Saúde (CRS) Oeste

11 e 12 de novembro

  • Metrô Butantã (linha amarela) – 14h às 18h
  • Metrô Pinheiros (linha amarela) – 14h às 18h

Coordenadoria Regional de Saúde (CRS) Sudeste

22, 23, 29 e 30 de novembro

  • Metrô Santa Cruz (linha azul) – 14h às 18h

 

Espaço para sua opinião

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s